Queda

Em 8 de janeiro de 1536, a notícia da morte de Catarina de Aragão chegou ao rei e Ana. Ao saberem de sua morte, eles ficaram muito felizes. No dia seguinte, Henrique usou amarelo da cabeça aos pés, e comemorou a morte de Catarina com festividades. Deve notar-se que – apesar de amarelo não ser simbólico de luto na Inglaterra – era combinado ao preto, símbolo de luto na Espanha, país natural de Catarina de Aragão. Por esta razão, o uso de amarelo por Henrique e Ana pode ter sido um símbolo de luto pela perda agora intitulada Viúva Princesa de Gales. Ana, por sua vez, tentou fazer as pezes com a princesa Maria.

A Rainha, grávida outra vez, estava consciente dos perigos se ela não conseguisse dar à luz um filho . Com a morte de Catarina, Henrique estaria livre para casar-se sem qualquer mácula de ilegalidade. Maria rejeitou as tentativas de Ana, talvez por causa de boatos que circulavam de que Catarina teria sido envenenada por Ana e/ou Henrique. Estes começaram após a descoberta durante o seu embalsamento de que seu coração estava enegrecido. Peritos médicos modernos estão de acordo em que isto não era resultado de envenenamento, mas sim câncer de coração, algo que não foi compreendido na época.

Jane Seymour

Ainda naquele mês, Ana notou um pingente de aparência suspeita no pescoço de uma de suas damas, Jane Seymour, quando esta se inclinava diante dela em reverência. Arrancou-o e, reconhecendo a miniatura do rei, teve uma crise de nervos. Mais tarde,o rei foi desmontado em um torneio e caiu inconsciente por duas horas, um incidente preocupante que Ana acreditou tê-la levado a um aborto cinco dias depois.

No dia em que Catarina de Aragão foi sepultada na Abadia de Peterborough, Ana abortou um bebê que, segundo o embaixador imperial Chapuys, tinha cerca de três meses e meio, e que “parecia uma criança do sexo masculinho”. Para Chapuys, estas perdas pessoais foram o começo do fim do casamento real.

Túmulo de Catarina de Aragão no interior da abadia.

Tendo em conta o desejo desesperado de Henrique por um filho, a sequência de casos de gravidez de Ana atraiu muito interesse. O autor Mike Ashley especulou que Ana teve dois filhos natimortos após o nascimento de Elizabeth e antes do nascimento da criança do sexo masculino que abortou em 1536. A maioria das fontes atestam apenas o nascimento de Elizabeth, em setembro de 1533, um possível aborto no verão de 1534, e do aborto de uma criança do sexo masculino, de quase quatro meses de gestação, em janeiro de 1536.

Enquanto Ana se recuperava do aborto, Henrique disse ameaçadoramente “Não tereis outros filhos meus!”. Em seguida, ele declarou que ele tinha sido seduzido para o casamento por meio de “sortilégio”, um termo francês indicando “enganos” ou “magias”. Sua nova amente, Jane Seyomour, que havia sido afastada da corte por Ana Bolena, foi rapidamente movida para quartos reais. Em seguida o irmão de Ana teve recusada a indicação de uma honra de prestígio na corte, a Ordem da Jarreteira (Order of the Garter), tendo-a recebido em seu lugar Sir Nicholas Carew.

Há evidências relativamente novas de um sermão de um dos pregadores sob a influência de Ana, que sugere que a oposição de Ana às táticas cruéis de Cromwell, outrora forte aliado dela, e Henrique na dissolução dos mosteiros pode ter sido a causa de sua vontade comum de acabar com seu poder.

Enquanto Cromwell queria os confiscos de bens da Igreja fossem para cofres vazios do rei, ela preferia que o dinheiro fosse distribuído aos pobres e aplicado em recursos educacionais.

Tanto David Starkey quanto Eric Ives, na nova edição de sua biografia definitiva, contam como os sermões públicos eram muitas vezes importantes meios de propaganda e declarações de opiniões políticas. Pouco antes de sua queda, eles sugem, Ana teve um sermão lido que colocava Cromwell como conselheiro do mal na história bíblica de Ester (com Ana implícita como Esther).

É possível que a postura desafiadora de Ana contra o plano de dissolução dos mosteiros para o ganho real foi o que forçou Cromwell (com ou sem Henrique) a derrubá-la do poder.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s