As várias faces de Ana Bolena

Por mais que tenhamos muitas informações sobre Ana Bolena, sua personagem ainda é um mistério. Acho que cada um de nós gostaria de ver, mesmo que por um instante, ver o rosto de uma mulher que fascinou Henrique VIII e mudou o curso da história inglesa. Infelizmente, hoje só podemos especular e imaginar que ela se parecia. Antes mesmo de Ana ser executada, todos seus retratos foram destruídos,  de modo que as gerações futuras não pudessem ver a “adúltera” e “traidora” . Os emblemas e iniciais de Ana foram tirados. As incrições de ‘AN” (Anna Regina) foram suavizados para serem substituídos por ‘JA’ (Jane Regina), os leopardos emblemáticos de Ana foram transformados nas panteras de Jane Seymour. Todos os retratos de Ana foram feitos postumamente.  Neste artigo, você poderá ver quais os quadros são identificados como Ana Bolena.

Ana Bolena, National Portrait Gallery

Ana Bolena, National Portrait Gallery

O retrato mais conhecido é o da National Portrait Gallery. Podemos ver uma mulher que corresponde com a descrição de Ana: um rosto oval, maçãs do rosto salientes, olhos escuros e está usando um colar de pérolas com a letra “B”. Este retrato é datado em cerca do século XVI,e por isso foi logo após sua morte. Com todas as características acima sobre sua aparência, o colar e um traje tipicamente francês (como se sabe, Ana passou muitos anos na Corte da França e sua cultura francesa é mostrada no seu vestuário) atestam sua autenticidade.

Entretanto, se este quadro de Ana Bolena for sobreposto com um quadro de Elizabeth feito em 1592, é possível notar que o rosto de Ana Bolena tem exatamente as mesmas linhas do nariz, da boca e do queixo de Elizabeth. É como se o artista tivesse copiado o rosto de Elizabeth e usado como base para um retrato de Ana Bolena. Leia mais sobre se retrato de Ana Bolena é uma invenção elizabethana aqui.

Ana Bolena, Hever

Ana Bolena, Hever

Outro retrato é aquele localizado em Hever, local onde ela viveu. A imagem é bem parecida com a descrição da imagem anterior, mas a diferença é que vemos a sua mão segurando uma rosa.Este retrato é considerado por muitos como a mais autêntica, pois as mãos são um recurso especial da imagem – na era Tudor, as pessoas posavam para os quadros normalmente mostrando suas mãos.

Além desses dois retratos mais famosos de Ana Bolena, temos que mencionar o desenho feito por Hans Holbein, o Jovem. Holbein foi o melhor pintor da corte de Henrique VIII. Ele é autor de muitas imagens do rei e seus cortesãos, e, claro, suas mulheres.

"Retrato de uma Mulher"

“Retrato de uma Mulher”

O primeiro esboço esta com a legenda “Retrato de uma Mulher”, enquanto na parte superior está inscrito “Rainha Anne Bollein”. Este retrato foi encontrado em 1727 no Palácio de Kensington, e está agora na Coleção Real de Windsor. O retrato foi encontrado e assinado como “Ana Bolena” por John Cheek em 1542 (o professor de Eduardo VI, filho de Henrique VIII). Cheek conhecia Ana pessoalmente, mas já houve casos em que a pessoa foi identificada erroneamente. Alguns alegam que a figura representa Ana Bolena pois conta com vários pontos reconhecidos, como o pedaço de pano no pescoço e o queixo proeminente.

Muitos contemporâneos dizem que Ana tinha sinais no pescoço, e que por isso usava colares e panos bem pertos do pescoço. É claro que as informações sobre suas deformidades, como o sexto dedo, foram feitas após a morte dela, e que foram divulgadas para humilhá-la e mostrar que ela era uma bruxa. Além disso, sabemos que ela não era uma mulher de beleza ideal daqueles tempos, que idolatravam mulheres loiras de olhos azuis, e uma mulher bonita de cabelos escuros como ébano e olhos castanhos deveria despertar inveja e interesse.

"Lady"

“Lady”

Um segundo esboço de Holbein que supostamente mostra Ana têm o título de “Lady” e está no Museu Britânico. Ela sem dúvida foi feita enquanto o artista estava na Inglaterra. A identificação da mulher como rainha Ana não é, entretanto, correta. A obra não pode ser rastreada antes de 1649, data em que foi escrito por Venceslau Hollar no verso da folha “ANNA BVLLEN REGINA ANGLIÆ / HENRICI VIIui Vxor 2da Elizabeth Regine / Mater, fuit decollata, Londini 19 May Ao 1536” (“Ana Bolena, a rainha da Inglaterra, segunda esposa de Henrique VIII, mão de Elizabeth I, decapitada em 19 de maio do ano de 1536″).

Eric Ives, considerado o autor da melhor biografia de Ana Bolena, acredita o quadro “Lady” e o “Rainha Anne Bollein” não pertencem a Ana Bolena, pois, na sua opinião, os retratos de Ana tinham que ser vistos por ela para depois serem aprovados, e desenhos tão simples e sem detalhes não seriam aprovados.

Horenbolte

Horenbolte

Um outro retrato é uma miniatura de Lucas Horenbolt, que representa uma senhora desconhecida, feito em 1526 ou 1527. Segundo alguns historiadores o retrato não mostra Ana, mas sua irmã, Maria. Em seu livro ‘The Lady in the Tower’, Alison Weir descreve Ana como sendo ‘magra e morena’, e essa mulher na imagem tem um rosto muito redondo e parece ter a pele mais pálida do que a ‘tez morena” de Ana Bolena.

Há também outros retratos, que eram colocados em casas para demonstrarem sua lealdade a rainha, ou no caso de Elizabeth I, a mãe da rainha. Muitos acreditam que o retrato não mostra ela.

Medalha de 1534

Medalha de 1534

A imagem confiável mais próxima de Ana é a medalha de 1534. Na medalha se lê “A maioria Happi” (“A mais feliz”,o lema de Ana) e têm as iniciais “AR” – Anna Regina (Rainha Ana). Embora a condição da medalha seja pobre, ela foi recentemente reconstruída, e nos mostra uma mulher com um longo rosto oval, um nariz e mandíbula forte, não muito diferente dos retratos póstumos de Ana.

Mas porque a medalha foi feita? Muitos sugeriram que fosse para a coroação de Ana, mas ela foi realizada em junho de 1533, enquanto a medalha foi feita em 1534. Pensa-se então que foi feita para comemorar a gravidez da Rainha depois da princesa Elizabeth, e outros exemplares poderiam ter sido destruídos após os abortos.

Anel da rainha Elizabeth I

Anel da rainha Elizabeth I

Muitos acreditam que a chave pare encontrar a verdadeira face de Ana está em um anel elizabetano. Usado por Elizabeth I, o anel tem uma figura dela e de outra mulher – com um colar de pérolas e um capelo francês. Não há dúvidas de que seja Ana. Embora os desenhos no anel sejam pequenos (175 milímetros no todo), está claro que a mulher é muito parecida com os outros retratos já discutidos. O anel foi feito por volta de 1575, o que significa que ele deve ter sido aceito como uma cópia exata de como Ana se parecia. Embora Elizabeth pudesse não se lembrar de sua mãe, outros na sua corte certamente se lembrariam.

De acordo com Ives, há uma grande semelhança entre o anel e um retrato de John Hoskins (1590-1665) que pintou um retrato de Ana Bolena com “base em um original.” Eric Ives diz: “Como o original era provavelmente velho, é possível que Hoskins teve acesso a um retrato mais novo, que poderia ter inspirado seu quadro. Embora a imagem dele ter sido alterada, este é o retrato mais confiável de Ana, pois não se têm novas descobertas nesse campo.

Miniatura de Ana Bolena por John Hoskins

Miniatura de Ana Bolena por John Hoskins

Se você olhar para todos os quadros, verá que todos eles têm algo em comum. Entretanto, como todas as imagens da era Tudor, as pessoas eram retratadas em toda sua glória, ocultando suas fragilidades e ressaltando o que era importante realçar. Cada cópia feita do original nos distancia da verdadeira imagem de um indivíduo, e esse também é o caso de Ana. Quem sabe, nos próximos anos pode ser descoberto um novo retrato de Ana Bolena? Talvez em algum lugar há um retrato original esquecido dessa mulher excepcional.

Bibliografia:
Portret Anny Boleyn – jak wyglądała naprawdę?‘. Acesso em 12 de março de 2011.
Would the real Anne Boleyn please come forward?‘. Acesso em 12 de março de 2011.
‘The British Museum’. Acesso em 12 de março de 2011.
‘The Many Faces of Anne Boleyn’. Acesso em 12 de março de 2011.

Anúncios

12 comentários sobre “As várias faces de Ana Bolena

  1. Ana Bolena, foi realmente uma mulher muito corajosa e excepicional. Não é sem razão que a sua filha Elizabeth i, tenha sido a rainha a criar a ÉRA DE OURO, na Inglaterra…!

  2. Não tenho certeza do que você quis dizer com ‘viável’, mas o quadro é uma montagem. A Elizabeth que está ali foi tirada do quadro ‘Family of Henry VIII” (http://www.luminarium.org/renlit/henryfamily.jpg), já a Ana Bolena foi montada com a parte do rosto e colar retirado do National Portrait Gallery, com o capelo e o vestido retirado de alguma outra pintura de uma mulher da Era Tudor.

  3. Bem legal! Já existe, porém, muitos estudos bibliográficos e até genéticos realizados nos últimos anos que estão divergindo da tese de que Ana Bolena tinha a pele mais escura. Foi encontrado no Arquivo Real uma carta endereçada à Thomas Bolena que diz: “Meu senhor, envio esta carta de meu próprio punho, escrita com rapidez daqueles que lhe são caros e apoiadores. Sua filha, a jovem Ana, esta sendo descrita na corte real, em correspondências e poemas, como tendo uma custis de cor que difere muito da de seus honrados pais e da verdade. Creio meu senhor que tais falsas afirmação estão sendo realizadas simultaneamente e de comum acordo por aqueles que, estrangeiros ou não, são contra ou desajam o mau à preferida do Rei, vossa filha. Basta conhecer a linda e jovem Ana, tão bem como nós, que tal propaganda imprópria e mentirosa cai por terra. Porém meu senhor, tal tratamento visa desacreditar vossa filha perante os príncipes e reinos da Europa, fazendo alusão a inescrupososa e falsa relação com mouros ou povos pagantes do continente. Aguardamos o retorno de vossa majestade a corte para coloco a par da situação, vossa filha encontra-se em retiro junto ao rei e a rainha, o que nos dá tempo para agir da forma que preferis. Ficamos como nos é devido, sempre do lado de vossa senhoria e ao comando de nossas ordens”.

      • Olá Lucas!
        Achei muito curiosa essa citação.
        Mas se não for muito incomodo, será que você poderia me informar onde conseguiu ler essa carta?
        Eu procurei aqui e não consegui encontrar e gostaria muito de poder ler mais sobre isso, pois é um assunto de grande interesse para mim.
        Obrigada!

    • Particularmente, acho muito preocupante uma afirmação desta sem que haja uma indicação de referência. Já tem algum tempo que leio sobre o período Tudor e não havia me deparado com nenhuma indicação de fonte a respeito. Claro que outras fontes podem surgir e historiadores/pesquisadores fazerem uso delas. Dessa forma, poderíamos elucidar ainda mais aspectos desse período. Por isso, também estou intrigada sobre a origem dessa fonte. Além disso, se a fonte é verídica, não sei… mas ao meu ver apenas reforça que a Ana Bolena destoava das demais pessoas. Por que ela foi comparada com os mouros? Sei não… Acredito que a maioria de nós que tem contato com a historiografia do período desconhece essa fonte e, inclusive, estudos genéticos sobre a Ana Bolena…. Lucas, espero sua resposta. Grata.

  4. Será que seria muito diferente da que conhecemos? Acho que não… Mas sinto que gostaria de ter uma chance de conversar com ela, hahaha sendo uma mulher a frente do seu tempo, acho que seria maravilhoso!! Inclusive, sobre todas as outras mulheres de Henrique kkkk

  5. É nisso que está o fascínio!
    Essa liberdade para especular.
    Devia ser uma mulher de personalidade forte, com gdes olhos castanhos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s