La Peregrina, a jóia de 500 anos.

Maria I, por Antonio Moro, em 1554.La Peregrina é uma das mais famosas pérolas do mundo. Sua história abrange cerca de 500 anos. A pérola foi encontrada por um escravo africano na costa da ilha de Santa Margarida, no Golfo do Panamá, em meados do século 16. Algumas histórias afirmam que a pérola foi encontrada em 1513, mas naquela época não havia escravos africanos sobre a ilha. A pérola foi dada a Dom Pedro de Temez, administrador da colônia espanhola no Panamá. O escravo que a encontrou foi recompensado com a liberdade.

A pérola foi levada para a Espanha e dada por Temez à Filipe II da Espanha. Como um símbolo de seu amor em antecipação a um casamento com Maria I da Inglaterra, filha de Henrique VIII e Catarina de Aragão, o rei espanhol deu a ela o “La Peregrina. Vários retratos foram pintados da rainha Maria I usando a pérola como um broche.

A jóia em forma de lágrima foi apreciada por sua beleza e raridade, e era um objeto altamente real na época. Após a morte de Maria em 1558, a pérola foi devolvida à Coroa da Espanha, onde permaneceu como parte das jóias da coroa por 250 anos.

Mais tarde, tornou-se um dos ornamentos favoritos das rainhas consortes da época na Espanha. Margarida da Áustria, a esposa de Filipe III da Espanha, usou a pérola para celebrar o tratado de paz entre a Espanha e a Inglaterra em 1605. Retratos feitos por Diego Velázques são provas de que a pérola foi usada por duas esposas de Filipe IV da Espanha. Um retrato da rainha Elizabeth da França também mostra a rainha usando a pérola.

Foi a partir do relacionamento conjugal não tão feliz de Filipe II e Maria I que a pérola começou a ter um histórico ruim em relações amorosas: ambos Elizabeth e Filipe foram cercados de rumores extra-conjugais. Pensava-se que Elizabeth tinha um caso com um poeta chamado Peralta, que foi assassinado. A responsabilidade por sua morte foi divida entre Filipe IV e Olivares (na época, primeiro-ministro do rei). Com a morte de Elizabeth em 1644, a pérola foi passada para a segunda esposa de Filipe, Mariana. Ela tinha 14 anos, e era sobrinha do rei. Os detalhes da morte de Mariana em 16 de maio de 1696 são obscuros, assim como o destino da pérola. Ela se perdeu e só foi mencionada novamente em 1813.

Em 1808, o irmão mais velho de Napoleão, José Bonaparte, tornou-se o rei da Espanha. Seu reinado durou cinco anos, e quando ele foi forçado a deixar o reino, após a derrota das forças francesas na Batalha de Vitória, ele levou algumas jóias com ele, incluindo La Peregrina. Naquela época, a pérola tinha o nome de “La Peregrina – Wandeerer”. Em seu testamento, ele deixou a pérola para seu sobrinho Charles Louis Bonaparte, e mais tarde, o imperador Napoleão III.

Durante seu exílio na Inglaterra, Charles Louis vendeu a pérola a James Hamilton, posteriormente o Duque de Abercorn. O marquês deu a pérola para sua esposa, Louisa Hamilton, Duquesa de Arbecorn. A pérola era muito pesada (11,2 g) e foi perdida duas vezes. A primeira, em um sofá, no Castelo de Windsor. Na segunda, durante um baile no Palácio de Buckingham. Em ambas as ocasiões, a pérola foi recuperada. A pérola ficou na família Hamilton até em 1969, quando foi vendida em um leilão na Sotheby em Londres.

Quando a pérola foi leiloada, a Casa Real inglesa tentou suspender o leilão, alegando que ela não era autêntica. Richard Burton comprou mesmo sabendo disso. O que não podemos saber é se a pérola é real ou só uma imitação. O que se sabe é que Richard Burton comprou a pérola especificamente por conhecer o seu passado histórico.

Richard Burton comprou-a lá por $37,000 (cerca de R$59.878,00). Ele deu-a a sua esposa Elizabeth Taylor como presente de Dia dos Namorados durante seu primeiro casamento. No livro de Elizabeth Taylor, My Love Affair, ela escreve sobre sua alegria em receber esse presente surpreendente, e o pânico e horror que sofreu quando ele desapareceu. Para seu alívio, a pérola estava na boca de um de seus cachorros. Na época, a pérola era usada como um pingente ligado a um colar de pérola. Isso não se adequou ao seus gostos, e eles mandaram projetar um colar de diamantes, pérolas e rubis para usar o La Peregrina. Taylor e Burton levaram o La Peregrina, junto de uma pintura de Maria, Rainha dos Escoceses, a um joalheiro chamado Cartier, em Nova York, com o pedido de que fosse projetado um novo colar semelhante ao usado por ela na pintura, de modo que o novo colar foi baseado em uma pintura do século XVI que Taylor e Burton amavam muito.

Elizabeth Taylor em 'Ana dos Mil Dias'No mesmo ano de Elizabeth ganhou a pérola de Richard, o filme ‘Ana dos Mil Dias‘ começou a ser filmado. Richard Burton foi escalado para interpretar Henrique VIII (e odiou tanto o filme quanto seu desempenho, e ficou muito surpreso a receber uma indicação ao Oscar), e Elizabeth Taylor queria interpretar Ana Bolena, sendo assim um casal tanto na vida real quanto no filme. Infelizmente, Taylor foi rejeitada por ser muito velha (na época, ela tinha 37 anos). No seu lugar, Geneviève Bujold, com 27 anos, foi escalada. Mesmo assim, Elizabeth Taylor fez breves aparições no filme, interpretando uma cortesã, usando a La Peregrina, sem ser mencionada nos créditos finais.

Curiosamente, de acordo com o IMDB, na gravação da cena final em que Ana está na Torre de Londres, Elizabeth Taylor estava com medo de que Geneviève Bujold estivesse tendo um caso com Richard Burton. Ela apareceu inesperadamente no set de gravação,  e antes de começar a filmar a cena, Bujold disse furiosamente para o diretor: “Eu vou dar uma lição de atuação nessa cadela que ela nunca vai esquecer!”

A pérola não deve ser confundida com La Pelegrina, que foi uma outra pérola famosa de 350 anos. Alguns historiadores acreditam que o nome “La Pelegrina” foi feito para mostrar uma relação com o nome “La Peregrina”. Aparentemente, La Pelegrina também era para ser traduzido como Peregrino, e para isso mudaram apenas uma única letra para distinguir as duas pérolas.

Mas o que aconteceu com a pérola depois da morte de Elizabeth Taylor? Em 2011, suas jóias foram vendidas, e era esperado do La Peregrina ser vendido por cerca de £1.88 milhões: no leilão, a jóia acabou sendo vendida por £7.6 milhões.

Bibliografia:
La Peregrina pearl‘. Acesso em 26 de Junho de 2011.
Anne of the Thousand Days‘. Acesso em 26 de Junho de 2011.
La Peregrina – the Pilgrim or Wanderer Pearl‘. Acesso em 26 de Junho de 2011.
The Story of “La Peregrina the Wandering Pearl”‘. Acesso em 26 de Junho de 2011.
DELEUSE, Janet. ‘La Peregrina Pearl‘. Acesso em 26 de Junho de 2011.
PROUD, Amelia. ‘Liz Taylor’s jewels fetch $115millon as famous La Peregrina pearl given to her by Richard Burton goes for record $11million‘. Acesso em 26 de Junho de 2011.

Anúncios

5 comentários sobre “La Peregrina, a jóia de 500 anos.

  1. Que felicidade para Elizabeth Taylor receber esse presente!
    Não sei qual era exatamente a relação dela com jóias, mas se fosse comigo, eu ficaria extremamente feliz, não pelo valor da jóia em si, mas pela história maravilhosa e beleza que ela carrega em si. É a história viva em seu pescoço. Uma peça que passou pela mão de tantas pessoas…!

  2. Eu acho que se essa jóia, a da Elizabeth Tayler, independente de ter sido outra, a PeLegrina, devia estar num museu como a primeira, pra todos apreciarem e poderem entrar em contato visualmente com a História. Objetos assim acho que já não tem mais só valor financeiro, é como a germana disse, é a História viva, então deveria ser “para todos”.

    Muito legal o post!! E Maravilhoso o retrato da Mary que está nele, sempre com cara de amarga e elegante! <3

    • Na verdade é até medieval. Vem da idéia do acasalamento dos animais e tudo o mais (só que no estrangeiro é em fevereiro; ou outros meses dependendo do país). Lógico que, no século 19 e 20 a data já havia se tornado sinômimo de consumismo e presente caros rsrs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s