Natalie Dormer fala sobre Ana Bolena e sobre sua interpretação na série ‘The Tudors’

Natalie Dormer pessoalmente abriu o jogo sobre o seu tempo na filmagem da série The Tudors e sobre sua luta para garantir que Ana Bolena tivesse uma interpretação respeitosa,  para que ela não virasse uma caricatura, e como foi importante para ela retratar o personagem de um ponto de vista feminista.

Natalie Dormer tinha esperança de estudar História na Universidade de Cambridge, mas ela entendeu mal uma pergunta e não conseguiu obter os pontos necessários para ser aceita. Natalie tem fortes opiniões sobre a real Ana Bolena, e quando ela conseguiu o papel, estava animada com a perspectiva de incorporá-la com a maior precisão possível. ‘Eu não quero interpretá-la como uma femme fatale, ela era uma evangélica genuína com uma real crença religiosa na Reforma’.Dormer também estava bem ciente dos estereótipos e preconceitos de gênero que haviam atingido Ana, tanto em sua vida quanto nas suas representações posteriores. ‘Ana realmente influenciou o mundo, por trás de portas fechadas. Mas ela não ganhou nenhum crédito explícito porque ela não estava protegida. Não vamos esquecer, também, que a história foi escrita por homens.E mesmo agora, em nossa era pós-feministas, ainda temos mulheres que lutam nos cargos públicos de poder’.

O primeiro desafio de Natalie veio quase imediatamente. Natalie fez o teste usando seus cabelos naturais, loiros, esperando que, se ela conseguisse o papel, ela interpretaria Ana como uma morena. Ela sabia sua história, e nunca lhe ocorreu que os executivos da Showtime teriam qualquer outra coisa em mente. Ela estava preocupada que suas fortes diferenças físicas com Ana – incluindo seus olhos azuis – fossem desqualificá-la para o papel. Ela se tranquilizava sabendo que ‘os olhos não são da cor certa, mas assim como Ana, já foi me dito que eles são minha característica mais marcante‘. Mas ela sabia que o cabelo teria que ser mudado. Então, depois que ela recebeu o telefonema dizendo que ela tinha ganhado o pape – em grande parte por causa da química entre ela e Rhys Meyers, disse Hirst [criador e roteirista da série], Natalie imediatamente tingiu o cabelo.

Quando ela chegou no set de filmagem, Dee Corcoran, chefe do departamento de cabelos, imediatamente levou Natalie para um lado. ‘Ok, nós temos um problema realmente sério, você tingiu o seu cabelo. Eles estão realmente chateados com isso. Realmente chateados’. Eles eram os executivos da Showtime. ‘Então, eles me mandaram de volta ao cabeleireiro e tentaram tirar o preto. Mas qualquer cabeleireiro diria que não dá para colocar tinta loira em um cabelo preto. Eu parecia um texugo! Eu estava com medo de que eu fosse perder o papel. Quero dizer, o que eles planejariam, me fazer usar uma peruca loira?‘ Dormer não tinha certeza se ela aceitaria isso. ‘A cor do cabelo de Ana é um detalhe importante! Por um lado, foi a base do desagradável comentário de Wolsey, chamando-a de ‘corvo da noite’ e assim por diante. E também, ser morena confiante de que ela estava desafiando o ideal da época, do que significava ser uma mulher atraente na época. Então, eu foi falar com Bob Grenblatt com o coração na boca, e disse a ele o quanto era importante ser uma Ana morena. Eu disse ‘Bob, eu tenho que interpretá-la morena. É tão importante. Você tem que me deixar ser morena!’ Alguns podem dizer que eu estava sendo melodramática e tentando ser importante, mas eu penso que isso seria uma traição para Ana. De sua recusa a entrar no que era normal e aceitável no momento. Greenblatt, que é um homem muito astuto, apenas disse ‘Eu vou pensar sobre isso’. Eu achava que tinha perdido o emprego. Eu me senti completamente e totalmente deprimida. Mas então, eu recebi um telefonema, alguns dias depois, dizendo-me que Bob decidiu que eu poderia ser morena’.

Os homens ainda têm dificuldade para reconhecer que uma mulher pode ser complexa, pode ter ambição, boa aparência, sexualidade, erudição e bom senso. Uma mulher pode ter todas essas facetas, e ainda os homens, na literatura e no teatro, parecem sentir a necessidade de simplificar as mulheres, a polarizá-las como prostitutas ou anjos. A sensibilidade prevalece, até os dias de hoje. Eu tenho muito respeito por Michael [Hirst] como um escritor e ser humano, mas eu acho que ele tem essa tendência. Eu não acho que ele faça isso de forma consciente. Eu acho que é algo inato que acontece e ele não percebe. Eu tive que conciliar a pessoal real, e o caráter de Ana Bolena criada no texto. Para o ator, o texto é a sua bíblia. Você pode tentar colocar algumas coisas sobre as nuances, mas no final, nosso trabalho é para ser veículo do texto.

No entanto, Dormer muitas vezes se sentia ‘comprometida’ pela forma como a personagem de Ana foi escrita para a primeira temporada, e se cansou de ter de ‘erguer a bandeira da Showtime’ em entrevistas, justificando a hiper sensualidade e imprecisões da série, quando ela concordava totalmente com o que o entrevistador estava dizendo. ‘Eu perdi muitas horas de sono e, na verdade, derramei muitas lágrimas durante minha interpretação dela, tentando injetar um pouco de verdade histórica no script, tentando fazer o bem para essa mulher a qual eu tinha lido muito. Foi uma luta constante, porque o roteiro original tinha a tendência de polarizar as mulheres entre santas e prostitutas. Não foi intencional, mas estava lá’.

aw39yA Ana Bolena na primeira temporada seduz, provoca e sexualmente manipula seu caminho para a realeza. ‘Seduza-me’, ela ordena Henrique, e momentos depois ele a vê completamente nua. Ela zomba de Henrique ao fazê-lo procurar um pedaço de fita que está, aparentemente, escondido dentro de sua vagina. No início da segunda temporada também, é sugerido que Ana dormiu com metade da corte francesa e possivelmente com o rei francês.

Na época das primeiras críticas, Hirst foi surpreendido quando alguns dos críticos disseram que Ana era retratada como uma ‘cadela manipuladora e calculista’, e que isso magoou muito Natalie. Durante um jantar com Hirst, enquanto ele ainda estava escrevendo a segunda temporada, ela compartilhou com ele a sua frustração e pediu-lhe para ‘escrever direito na segunda temporada’. ‘Nós éramos bons amigos. Ele me escutou, porque ele sabia que eu sabia a história. E você sabe, ele é um homem brilhante. Então, ele me ouviu. E lembro-me dele dizendo ‘Diga tudo o que você quiser para mim. Prometa-me que você vai fazer isso.’ Hirst a levou a sério, e o resultado foi uma grande mudança na Ana Bolena da segunda temporada.

Uma Ana Bolena ainda mais sexy, inteligente, politicamente astuta e correta, uma mãe amorosa e uma reformista comprometida foi colocada na tela. Cenas foram adicionadas, mostrando Ana falando com Henrique sobre Tyndale, instruindo suas damas de companhia a usaram a Bíblia inglesa, brigando com Cromwell sobre o mau uso do dinheiro dos mosteiros.

‘Eu queria mostrar que ela era um ser humano, uma jovem mulher que estava em uma situação muito difícil e horrível, manipulada pelo seu pai, o rei e as circunstancias, mas que ela também era mal-humorada e interessante e tinha um ponto de vista e tentava usar seus poderes para promover o que ela acreditava.’

2znzaknA cena de execução foi especialmente importante para Natalie. ‘Até o final da temporada, quando eu estou em pé sobre o andaime’, ela disse para Michael [Hirst] ‘eu espero que você escreva como deve ser. E eu quero que o efeito desta cena permaneça com os espectadores durante a série‘. A angústia de Ana não precisou ser forçada, porque até então Natalie estava de luto para com o personagem. ‘Enquanto eu dizia as minhas falas, eu tenho a sensação de que eu estava dizendo adeus a uma personagem. E quando acabou eu sofria por ela’. Hirst também recorda as emoções exacerbadas naquela cena. Michael disse ‘Foi um dia incrível. Dia extraordinário. Depois, eu fui lá para felicitá-la. Ela estava chorando e dizendo ‘Ela está comigo Michael, ela está comigo‘.

O episódio teve média de 852.000 espectadores, segundo Nielson, um aumento de 83% em relação ao final da primeira temporada, e um aumento de 11% da estréia da temporada, e para muitos espectadores, particularmente mulheres jovens, a cena de execução tornou-se um ícone, assim como o discurso de Genevieve Bujold ‘Elizabeth será rainha’, no filme Ana dos Mil Dias.

Hoje, centenas de fansites são dedicados a Natalie Dormer, que conseguiu, apesar de ter sido inicialmente lançada com base na ‘química sexual’, criar uma Ana Bolena que é visto por milhares de mulheres jovens como genuinamente multi-dimensional. Natalie ainda recebe cartas sobre seu papel na série, todos os dias, e as acha muito gratificantes e também um pouco tristes. ‘O fato de que é tão incomum para eles [os fãs] terem um retrato inspirador de uma mulher de espírito jovem e forte é devastador para mim. Mas as mulheres jovens perceberam os meus esforços, e isso é um forte cumprimento – e diz muito sobre a inteligência do público. As jovens que lutam para encontrar sua identidade, o seu lugar, nesta era supostamente pós-feminina, entenderam o que eu estava fazendo’.

Fonte: Oh No They Didn’t!

Anúncios

15 comentários sobre “Natalie Dormer fala sobre Ana Bolena e sobre sua interpretação na série ‘The Tudors’

  1. Nossa o que dizer da Natalie Dormer?! Ela é simplesmente divina!! O modo como ela fala da Ana Bolena, ela realmente admira essa mulher, não foi apenas um papel para ela. Tanto é que ela lutou para a personagem ter os caracteri´sticos cabelos negros (não acredito que els queriam fazer uma Ana Nolena loira, onde eles estavam com a cabeça?!)!
    E por mais que realmente na primeira temporada a personagem foi descrita como femme fatale, mesmo com essa limitação de roteiro, que a pro´pria atriz enchergou, ela construiu uma Ana Bolena memorável e conseguiu em fim chegar um pouco próxima da original (até a risada da Ana, alta e cristalina, ela conseguiu fazer,kkkkkk). E realmente dá para se notar uma mudança na 2 temporada, tanto é que a Natalie conseguiu se aproximar ainda mais da personagem, e o melhor foi ela pro´pria que lutou para isso. A cena da execuçaõ é belíssima e muito triste e Natalie reinou naqueles episódio!!
    Palmas para a Natalie que marcou sua carreira com essa interpretação da nossa querida Ana Bolena de um forma brilhante!!

  2. Ela é simplesmente brilhante . Fez um ótimo papel Em The Tudors e nos seus outros filmes .. e continua fazendo em Game Of Thrones e com certeza irá fazer em todos os futuros papéis . A amo com atriz e em tudo que ela faz .

  3. Ainda bem que Natalie teve essa lucidez e peito para aproximar, o máximo possível, a personagem com o espírito e características da verdadeira Ana Bolena. Ana Bolena foi uma mulher complexa, a frente de seu tempo, não poderia nunca ser resumida a uma garota Bolena, femme fatale, embora esse tivesse sido o viés que sua família gananciosa procurou explorar para ter os favores de Henrique VIII. Ela tinha cérebro e fortes convicções religiosas e políticas. Compreendo a angústia revelada por Natalie Dormer, pq sei perfeitamente o quanto somos capazes de admirar Ana, a cada vez que estudamos sobre ela. Natalie ganhou de mim, com essa entrevista, meu profundo respeito pelo seu comprometimento, que foi além do desempenho teatral.

  4. Ela é incrivel, ela lutou até o fim para defender a personagem e dou muito credito a ela. Diva e maravilhosa como sempre foi.

  5. Não tinha ninguém melhor para dar vida a um personagem tão forte como foi Ana Bolena. Natalie Domer foi perfeita.

  6. A cena de execução da Ana Bolena foi marcante. Que força de caráter! Exigir um carrasco francês que cortaria sua cabeça com uma espada porque ela não abaixaria sua cabeça, para a decapitação à inglesa com o machado, nem na hora da morte. Essas demonstrações de força e dignidade em mulheres me inspiram muito. Natalie Dormer foi maravilhosa!

  7. Para mim ela interpretou brilhantemente, gosto muito dessa atriz! O comprometimento dela com a personagem é lindo, foi muito mais que um trabalho para ela!

  8. Já tinha lido essa entrevista em inglês e só consigo dizer que Natalie Dormer é minha intérprete preferida de Ana Bolena, ela se entregou de corpo e alma ao papel. Foi a mais completa, a mais bem trabalhada psicológicamente, na segunda temporada é como se a rainha-mito de que tanto li estava de volta a vida! É ótimo ver alguém que realmente sabia de sua história e se empenhou ao máximo por honrá-la.

  9. Natalie Dormer é uma revelaçao, ela é simplesmente maravilhosa. Eu a amei como Ana Bolena em todos os momentos da série Tudor. Acredito que até entao nao houve uma Ana Bolena com tamanho fervor e intencidade, o que deixa muito claro seu conhecimento pela historia da vida de Ana.
    Tambem soube conduzir espetacularmente a quimica que havia estre ela e Jonathan Rhys Meyers, deixando ainda mais rica a sua interpretaçao. Ela é deslumbrante.

  10. na minha opinião, só interpretou bem no último capítulo. Vulgarizou muito a personagem histórica. Na minha opinião, óbvio.

  11. Eu considero que ela interpretou a Ana muito bem , o fato da “vulgarização” da personagem não foi culpa da atriz e sim dos produtores de séries que sempre tentam apelar ao máximo pra cativar o público com cenas de nudez e sedução, tanto que a segunda temporada a personagem sofreu uma reviravolta e tanto no seu comportamento , o que deixou muita gente que não conhecia o contexto histórico dela confuso …Acredito que ela fez o que pode para demonstrar a Ana como a pessoa marcante e influente que ela foi.
    Infelizmente os recursos que ela tinha pra isso foram poucos graças a visão negativa que a maioria das pessoas tem dela.
    Ela batalhou bastante( com a produção da série) pra conseguir mostrar Ana como mais do que só “a outra” da relação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s