Shakespeare era um aproveitador impiedoso, diz estudo

william-shakespeare

Nós gostamos de imaginar William Shakespeare como um homem que existia dentro de uma bolha de criatividade artística, flutuando sobre a questão do dinheiro sujo. Mas está ficando claro que esta imagem nada mais é do que uma fantasia. William Shakespeare era um comerciante que evitava o imposto e que explorava ilegalmente os famintos ao estocar alimentos para vendê-lo a preços inflacionados, diz nova pesquisa.

William Shakespeare foi multado várias vezes por armazenar ilegalmente grãos, malte e cevada para revenda durante uma época de escassez de alimentos. Ele também foi ameaçado a ser preso por ter evitado pagar seus impostos, de acordo com estudos dos arquivos judiciais e fiscais dos pesquisadores da Universidade de Aberystwyth, em Gales.

Os lucros eram canalizados para negócios imobiliários, escreveram os pesquisadores, tornando Shakespeare um dos maiores proprietários de Warwickshire.

‘Não havia direitos autorais na época, e não havia previsões de que suas peças poderiam gerar renda no futuro’, disse Jayne Archer, um dos pesquisadores. ‘Isso levou-o a desviar impostos, acumular ilegalmente e agir como um agiota’.

Em fevereiro de 1598, Shakespeare foi processado por armazenar 80 alqueires de malte ou milho durante tempos de escassez, escreveram os pesquisadores, acrescentando: “Ele perseguiu aqueles que não podiam pagá-lo e usou os lucros pra promover suas atividades geradoras de crédito. Ao combinar atividades tanto legais quanto ilegais, Shakespeare foi capaz de se aposentar em 1613 como o maior proprietário de imóveis da sua cidade natal, Stratford-upon-Avon. Seus lucros – cortados um pouco por causa das multas de evasão fiscal e acumulação ilegal – mostram que ele trabalhou por apenas 24 anos’.

Poderia a obra Coriolano de Shakespeare ter sido a sua forma de tentar expurgar uma consciência culpada, ou ele simplesmente estava escrevendo sobre algo que ele tinha um conhecimento muito pessoal? No início da peça, da mesma forma que na Inglaterra de 1607, há escassez de grãos para o povo romano, ocasionando fome e miséria. A ação se inicia com a revolta da população romana que exige a distribuição do trigo.

Nunca se incomodaram conosco; deixam-nos morrer de fome, enquanto seus celeiros estão abarrotados de trigo; promulgam editos sobre a usura, para favorecerem os onzeneiros; revogam diariamente dispositivos estabelecidos contra os ricos e promulgam todos os dias estatutos cada vez mais vexatórios, para encadear e oprimir o povo.

Fontes: Los Angeles Times,  The Sunday Times, Ebooks Brasil.

Anúncios

Um comentário sobre “Shakespeare era um aproveitador impiedoso, diz estudo

  1. Estamos sempre diante de uma grande incognita quando nos referimos ao magnifico escritor William Shakespeare. Muitas lendas ou historias veridicas sao relatadas sobre este fabuloso escritor. A verdade e que sua obra ainda faz eco ate nossos dias, tamanha foi a sua capacidade. Caso este tenha cido um homem que cometia fraudes, faz juz a maneira de relatar em sua obra, sempre questionando a hipocrisia instalada nas instituicoes de um modo geral, o que implica que o seu comportamento era colocado a prova. Gostaria muito de poder ter uma proximidade maior com a real biografia de Shakespeare, mas cada fez que obtenho uma informacao sempre aumenta a minha duvida a respeito deste personagem…….existiu um William Shakespeare…………e quem era……..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s