‘Ana Bolena não era uma sedutora calculista’, diz a acadêmica americana Susan Bordo

Susan

Susan Bordo, uma acadêmica americana, produziu um estudo novo e controverso sobre Ana Bolena, onde acusa David Starkey de ‘sexismo’ e leva Mantel a pedir a reciclagem de ‘velhos estereótipos’ em seus livros que já ganharam muitos prêmios.

Bordo provocou uma reação e tanta no Facebook após a publicação de ‘The Creation of Anne Boleyn,’ um re-exame da segunda esposa de Henrique VIII, que dá um golpe em escritores históricos ingleses, incluindo Philippa Gregory, autora de A Irmã de Ana Bolena, por ter transformado Ana, como ela diz,  em uma caricatura estridente.

Bordo, professora de Inglês e estudo de mulheres na Universidade de Kentucky, está em uma missão para resgatar Ana de sua representação popular de uma ‘sedutora intrigante’ que planeja a queda da primeira esposa de Henrique, Catarina de Aragão.

Ela conclui que o drama da BBC The Tudors, em que Natalie Dormer interpreta Ana, é um retrato mais preciso da rainha do que todos os livros e séries de televisão produzidas por Dr. Starkey, a quem ela descreve como ‘uma mídia ácida para todo os propósitos’.  Desmascarando equívocos, como a crença de que Ana tinha seis dedos, Bordo admite é apaixonada por esse assunto, e retrata Ana como uma mulher tolerante, intelectual e reformista que lutou com a subserviência exigida de uma rainha Tudor.

David StarkeyEm 2008, David Starkey disse que a série The Tudors trouxe ‘vergonha’ à BBC, com sua ‘ignorância dos fatos’ e que era uma vergonha para o canal produzir a série. Starkey completou dizendo que os personagens usaram trajes da época elisabetana e ainda viajaram em carruagens vitorianas. De acordo com Starkey, a BBC deliberadamente ‘suavizou’ a série para apelar para a audiência americana. Starkey é especializado em Henrique VIII e no Período Tudor.

O livro de Bordo atinge os historiadores britânicos que perpetuam a visão de que os inimigos de Ana são culpados por espalharem primeiro as propagandas negativas sobre ela.

‘É muito interessante… o quanto tem sido construído em cima de tão poucos detalhes historicamente verificáveis’, diz ela. ‘Ana não era a ambiciosa sedutora conspiradora que ela tem sido retratada na cultura popular do século 20’.

Starkey, autor de inúmeras biografias de Henrique VIII, é um dos principais crimosos, diz ela. ‘Como uma estudiosa sobre Ana e uma feminista, eu me arrepio quando ela é arrastada através da sujeira machista’, mas os devotos de David Starkey são cegos quanto ao seu estereótipo’, escreve ela. Ela diz que Starkey ‘é um dramaturgo mestre’ e que ‘faz uma biblioteca inteira parecer com um episódio de um filme de Indiana Jones’.

Bordo disse ao ‘The Independent’ no domingo: ‘Sua abordagem é sexista. Ele leva as historiadores do sexo femino a tarefa de focar em casos amorosos e nçai historia militar, mas seu trabalho é tão novelístico. Um porta-voz de Starkey disse: ‘David não comenta sobre livros que ele não leu ou sobre autores que ele nunca ouviu falar’.

Bordo também cita Hilary Mantel, ganhadora de vários prêmios por seu livro Wolf Hall, que conta a história da ascensão de Thomas Cromwell. ‘Mesmo Wolf Hall segue o velho estereótipo de retratar Ana como uma predadora calculista, ela escreve.

A Irmã de Ana Bolena, romance de Gregory sobre a irmã de Ana, Maria, não segue sem nenhum comentário. ‘Vinte fontes, para alguém escrevendo história, dificilmente seria chamado de ‘complexo’, diz ela. Bordo é mencionada nas pesquisas de Gregory.

Fonte: The Independent, The Telegraph

Anúncios

4 comentários sobre “‘Ana Bolena não era uma sedutora calculista’, diz a acadêmica americana Susan Bordo

  1. Até q enfim, alguém é sensato. Seria bom que essas pesquisas se popularizassem e fizessem justiça a rainha maravilhosa que Ana Bolena era.

  2. Retardada essa mulher, pois bem, é feminista, tinha que ser retardada, se até hoje em dia as mulheres ainda são, em sua maioria, românticas, como que em 1500 elas não seriam?! A única coisa que detestei no seriado the turdors foi a maneira leviana que retrataram maria Bolena, há estudos que ela não era assim.

  3. Até que enfim alguém que realmente conhece a história resolveu falar sobre Ana Bolena. Maria Bolena era uma leviana que antes de ser amante de Henrique VIII já era uma cortesã na corte da França. O livro de Phillipa Gregory dispensa comentários de tão ridículo e sem pesquisas que foi feito. Só lamento que a autora tenha ficado rica com tanta falta de profissionalismo, e feito tanta gente ficar mais ignorante no mundo.
    Tomara que Susan Bordo escreva um livro enorme e chegue ao Brasil para que eu me delicie ao lê-lo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s