O pequeno Barão de Denbigh

Provavelmente na primavera ou início do verão de 1584 uma criança passeava pela grande galeria da casa de Leicester. Em algum momento, a criança subiu em um banco diante de uma pintura e começou a redesenhá-la. A arte contemporânea da criança com cerca de cinco anos foi gravada no inventário do Conde de Leicester. Que um menino tão pequeno fosse capaz de brincar sem supervisão diz muito sobre a realidade do século 16 sobre a suposta falta de privacidade. Seria de fato muito incomum para a grande casa de Leicester ser um lugar solitário – a mansão abrigava cerca de 20 apartamentos e 150 servidores.

O pai da criança ocupava um lugar importante na Corte de Elizabeth I – onde sua mãe era persona non grata – mas isso não indica que a Lettice Knollys, Condessa de Leicester fosse uma mãe irresponsável sobre os cuidados de seu único filho com Robert Dudley, o Conde de Leicester. O herdeiro tão esperado nasceu em 8 de junho de 1581, depois de quase três anos de casamento e vários abortos. Desde o dia de seu nascimento, Robert Dudley foi nomeado Barão de Denbigh, título de seu pai.

Maria, Rainha da Escócia, tinha grandes sonhos para o filho de Leicester. Na primavera de 1584, ela escreveu que ao Embaixador Francês que a Condessa de Shrewsbury, a formidável Bess Hardwick, sia anfitriã carcereira, tinha a ‘esperança vã’ de colocar sua neta Arabella no trono inglês, fazendo isso por meio de se casá-la com um filho do Conde de Leicester. As crianças também foram educadas nesse plano, tendo tido seus retratos enviados para o outro. Como outras correspondências nesse tempo mostram,a rainha escocesa tinha um julgamento nublado em relação à situação de Leicester, acreditando que ela tinha amplas provas de sua suposta traição, e que ela poderia derrubá-lo assim que quisesse. A história do noivado da jovem Arabella Stuart com o pequeno Robert pode ter sido uma invenção, embora a longa amizade de de Leicester com Bess Hardwick nos dê o que pensar. Nenhum retrato de Arabella parece ter sido listado no inventário do Conde de Leicester.

No domingo, 19 de julho de 1584, o pequeno Robert Dudley morreu em Wanstead, a casa de seu pai em Essex. Uma febre repentina o matou antes que seu pai pudesse retornar à Corte, embora ele tenha partido imediatamente sem nem ao menos pedir uma licença para a rainha. Seu amigo Christopher Hatton assumiu a tarefa de avisar a Rainha.

Elizabeth, que sempre mostrou grande interesse e amor para com os filhos de Leicester, tanto legítimos quanto ilegítimos, enviou seu mensageiro real, embora pareça que ela não tenha tido coragem de escrever uma carta formal – um procedimento padrão que no entanto teria implicado estender suas condolências até a Condessa de Leicester. O flerte entre Lettice e Robert tinha causado vários surtos de ciúmes na Rainha, e quando ambos se casaram, ela ficou profundamente ferida. Elizabeth acabou por perdoar Robert, mas nunca Lettice.

A morte do jovem Denbigh destruiu as esperanças dinásticas da Casa Dudley. Seu irmão, Ambrose, Conde de Warwick, não tinha filhos, e ele próprio possivelmente não teria mais crianças, pois tinha pouco mais de 40 anos. Leicester ficou longe de seus deveres judiciais por algumas semanas, para ‘confortar minha triste esposa pela perda de meu filho pequeno, a quem Deus recentemente tirou de nós’.

A missa funerária para o Barão de Denbigh foi feito no dia 1 de agosto de 1584, em Wanstead, e em outubro de 1584 ele foi sepultado na Igreja de St. Mary, em Warwich, na Capela Beauchamp, ao lado de seu ancestral Richard Beauchamp, Conde de Warwick, e onde ele viria a ser acompanhado pelo seus pais e seu tio Ambrose. Uma linda efígie foi feita, com a criança deitada com sua cabeça em uma almofada e um urso aos seus pés. Acima da esfígie está o brasão de sua família, decorado com frutas e dois ursos. O epitáfio mostrava as esperanças de seu pai, para esta e a próxima vida:

‘Aqui descansa o corpo do nobre Robert Dudley, Barão de Denbigh, filho de Robert, Conde de Leicester, sobrinho e herdeiro de Ambrose Dydley, Conde de Warwick, irmão, ambos filhos do mais valente príncipe John, depois Duque de Northumberland, aqui enterrado, uma criança de grande parentesco mas muito maior esperança, tirada deste mundo transitório para a vida eterna, em sua tenra idade em Wanstead em Essex, no domingo 19 de Julho, no ano de Nosso Senhor Deus 1584… e neste lugar deitou-se entre os seus nobres ancestrais, na esperança certa da ressurreição.

Bibliografia:
Robert Dudley, Lord Denbigh – Warwick‘. Acesso em 19 de Julho de 2013.
‘Little Lord Denbigh‘. Acesso em 19 de Julho de 2013.
Robert Dudley, 1st Earl of Leicester‘. Acesso em 19 de Julho de 2013.
Lettice Knollys‘. Acesso em 19 de Julho de 2013.

Anúncios

Um comentário sobre “O pequeno Barão de Denbigh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s