Retrato de Henrique VIII que antes era conhecido como cópia foi atestado como original

O último retrato que Henrique VIII posou foi identificado após ter ficado pendurado em uma casa senhorial por mais de 300 anos. A pintura a óleo, feita em painel de carvalho, tinha poucas pistas sobre suas origens. No entanto, o valor do retrato saltou de meros £10,000 para mais de £1 milhão quando especialistas examinaram os anéis de árvores do painel e descobriram que poderia ser datada de antes do rei morrer, em 1547.

Antes pensava-se que o retrato foi pintado após a morte do rei. Agora, após uma profunda análise científica do carvalho, os especialistas acreditam que Henrique VIII pode ter posado para um artista desconhecido em 1544, três anos antes de sua morte. Acredita-se que a madeira data de 1529.

A pintura tem uma inscrição sobre ela afirmando que foi pintada quando o monarca estava com 54 anos de idade, no 36º ano de seu reinado, mas essa era uma informação comumente colocado em cópias posteriores. Mas um olhar mais atento na inscrição mostrou que ela tinha sido escrita no mesmo tempo em que o retrato foi feito.

Agora, o retrato será transferido para uma caixa de vidro, em uma área diferente da Longleat House em Wiltshire, onde tinha sido exibida para visitantes por pouco mais de um ano. Dr. Kate Harris, curadora das coleções em Longleat, disse:

‘Nós recentemente tivemos que rever nossas coleções para o nosso seguro e os avaliadores nos alertaram para as implicações caso o retrato de Henrique VIII fosse de um período mais anterior do que pensávamos. O sentimento sempre foi de que o nosso retrato fosse pintado depois que ele morreu e era uma boa cópia. Era comum ter a idade dele em cópias posteriores. Um perito chegou e ele cuidadosamente tirou a pintura da moldura e estudou três dos quatro painés de carvalho. Ele contou que a distância no espaço entre os anéis de crescimento anuais era de 100th para um milímetro e descobriu que as todas as três placas eram da mesma árvore de carvalho no Báltico oriental, provavelmente Polônia. A árvore foi derrubada em algum momento ou logo após 1529. Ela não teria sido transportada para a Inglaterra imediatamente. Ela teria sido deixada lá por um período. O estudo representa uma data após a qual o quadro foi pintado, e ela permite que possamos concluir que a obra possa ser da mesma data que a inscrição.’

Elizabeth Norton, uma autora e historiadora da monarquia Tudor, disse: ‘Ele morreu em janeiro de 1547 e sofreu de problemas de saúde durante a maior parte de 1546. Não existem pinturas descritas dele com um homem tão velho. Pode muito bem ser a última pintura para a qual ele posou.’

A obra foi anteriormente propriedade do cunhado de Henrique VIII, Sir William Herbert, marido de Ana Parr, irmã de Catarina Parr, sua sexta e última esposa. Depois da morte de Henrique, em 1547, Sir William foi feito Conde de Pembroke em Wilton, em Wiltshire. Arquivos mostram que alguém em Longlear House comprou a pintura do Conde em 1680, onde ela permaneceu na obscuridade até agora.

Lawrence Hendra, um negociante de arte e especialista disse que apenas 10 retratos de Henrique VIII foram pintados durante sua vida. Ele disse: ‘Retratos da vida dele são muito raros. A maioria da iconografia de Henrique VIII foi produzida postumamente e em quantidade considerável, por razões dinásticas. Se puder ser provado em definitivo que Henrique VIII posou para o retrato Longleat, seria algo muito significativo’.

Fonte: Daily Mail

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s