Levina Teerlinc, uma pintora da corte Tudor

Auto retrato de CATERINA VAN HEMESSEN

Quando pensamos nos grandes pintores da corte Tudor e elisabetana, os primeiros nomes que pensamos são Holbein, Hilliard, Eworth, Gower, Scrots, entre outros. Há, no entanto, uma personagem muitas vezes esquecida, e que deve ser incluída no panteão de artista do século 16 que trabalharam na corte real inglesa: a pintora Levina Teerlic (c. 1520 – 1576).

A Royal Maundy, atribuído a Levina Teerlinc, por volta de 1560.Levina era a mais velha das cinco filhas de um iluminador flamengo e pintor de Bruges, chamado Simon Benninck. Na ausência de um filho, a filha mais velha foi treinada como uma artista. Por volta de 1545, Levina casou-se com George Teerlinc, ainda em Bruges. Em novembro de 1546, o casal partiu para a Inglaterra: Levina tinha sido contratada pelo rei Henrique VIII como uma artista da corte – ela provavelmente contratada para ser ou a substituta de Hans Holbein, o Jovem, que tinha morrido em 1543, ou de Lucas Horenbout, que morrera em 1544.

Ao ser contratada, Levina receberia um salário muito maior do que Holbein. Portanto, ela deveria ter terminado sua formação anos antes, e deve ter trabalhado constantemente, a fim de construir uma reputação que chamasse a atenção do rei. Segundo o historiador de arte italiana do século 16, Guicciardini, Levina era “tão boa quanto seu pai na arte da miniatura”. Com a morte do rei, em janeiro de 1547, Levina continuou no seu posto (com exceção dos anos entre 1549-1551, quando foi visitar seu pai) e permaneceu como pintora da corte durante os reinados de Eduardo VI, Maria I e Elizabeth I.

Miniatura de Elizabeth I, atribuído a Levina Teerlinc, por volta de 1560-5.O século XVI viu o surgimento de uma nova forma de arte, na qual Levina era exímia: a miniatura. Projetado para ser escondido, as miniaturas eram usadas entre camadas de roupa, dentro de medalhões, bolsos ou caixas. Eles muitas vezes significavam amor e eram trocados como presentes de noivado, lembranças ou amor clandestino, além de serem usados como símbolos políticos. Além de miniaturas, é possível que tenha projetado jóias, selos e documentos, bem como retratos. É uma grande pena que a maior parte de seu trabalho não sobreviveu ou não é reconhecida: como Levina não assinava suas obras, por isso é difícil atribuir-lhe pinturas com toda a certeza. Seus trabalhos documentos incluem uma imagem da Trindade para Maria I em 1553, e há documentação de que fez numerosos retratos na corte de Elizabeth I, tanto individuais da soberana quanto de outras pessoas importantes da corte. Ela também projetou o Grande Selo da Inglaterra que Maria I usou e o primeiro de Elizabeth I.

Seus talentos foram apreciados por seus patronos reais, e além de sua anuidade, ela muitas vezes recebia presentes caros, como colheres e um saleiro dourados. Em 1566, Levina, seu marido e seu filho Marcus tornaram-se oficialmente súditos inglesas. Uma década mais tarde, depois uma carrereira lucrativa, Levina morreria em sua casa em Stepney.

Retrato de uma mulher desconhecida, atribuído a Levina Teerlinc, por volta de 1560.Levina foi a única pintora flamenga de miniaturas a ser empregada na corte inglesa entre 1546 e sua morte, e a única miniaturista de destaque na Inglaterra entre a morte de Hans Holbein em 1543 e a ascensão de Nicholas Hilliard em 1570. Durante o reinado de Elizabeth, as contas reais mostram que o salário de Levina subiu para £ 150. De acordo com um ourives, foi ela quem treinou Nicholas Hilliar nos métodos de retratos em miniatura.  Embora Hilliard tivesse afirmado que, em sua opinião, apenas homens deveriam lidar com iluminuras, essa artista na corte Tudor teve uma carreira mais longa do que a maioria de seus colegas, além de ter recebido melhor!

Bibliografia:
JENSEN, Ashlie. “Levina Teerlinc: Female Miniature Portrait Artist to the Tudors“. Acesso em 25 de Junho de 2014.
TAYLOR, Melaine V. “Death of Court Artist Levina Teerlinc“. Acesso em 25 de Junho de 2014.
FREMANTLE, Elizabeth. “Politics and the art of intimacy: Levina Teerlinc, a sixteenth century miniaturist“. Acesso em 25 de Junho de 2014.”
Levina Teerlinc“.  Acesso em 25 de Junho de 2014.

Anúncios

Um comentário sobre “Levina Teerlinc, uma pintora da corte Tudor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s