Maria Stuart

plaidy

Maria Stuart tornou-se rainha da Escócia com seis dias de idade. A mãe de origem francesa, a rainha regente, soube imediatamente que a pequena rainha seria um vulnerável peão na luta de poder entre os nobres da Escócia. Então Maria foi mandada para ser criada na sofisticada e brilhante corte da França. Excpecionalmente alta e magra, uma escritora da música e da poesia, Maria foi saldada em toda a Europa por sua beleza e inteligência. Casada em sua adolescência com o Delfim François, ela se tornaria não só a rainha da Escócia, mas da França também. No entanto, seu marido morreu depois de apenas dois anos etrono, e não havia lugar para Maria na corte do novo rei. Com vinte anos, Maria retornou para a Escócia, descobrindo ser uma estranha em seu próprio país – ela só falava francês e era uma católica devota. Maria eventualmente se casou de novo, mas seu marido mostrou-se violento e desonesto. Quando ele morreu misteriosamente, a suspeita recaiu sobre maria. Na pressa, ela se casou com Lode Bothwell, o principal suspeito do assassinato de seu marido, uma ação que indignou toda Escócia. Quando os nobres se levantaram contra ela, Maria fugiu para a Inglaterra, na esperança de conhecer sua prima Eliabeth I. Mas ela não foi levada em segurança para a presença da rainha, e sim para o Castelo de Fotheringay…

Nome do Livro no Brasil: Maria Stuart
Nome Original: The Royal Road to Fotheringay
Escrito por: Jean Plaidy
Publicado no Brasil em: 1964
Editora: Itatiaia Limitada
Nº de Páginas: 372

Anúncios

Um comentário sobre “Maria Stuart

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s