As longas mangas de Ana Bolena

ana

‘… Mais tarde, quando morou na Inglaterra, seus trajes eram muito diferentes. Ela tinha um defeito grave que, no entanto, ela conseguia esconder com suas longas mangas. Era uma deformidade no dedo mínimo da mão esquerda, que alguns cronistas dizem que era dividida e formava dois dedos’

Agnes Strickland, Lives of the Queens of England

As longas mangas de Ana Bolena tem florescido na ficção, com as quais Ana supostamente escondia um sexto dedo. As alegações de que Ana tinha polidactilia foram, naturalmente, primeiro promulgadas por Nicholas Sanders no final dos século 16, depois de ser parcialmente refutada pela afirmação de George Wyatt que ela, no máximo tinha ‘duas unhas’, mas nenhum desses senhores menciona suas mangas. Sanders apenas afirma que Ana usava vestidos de golas altas a fim de esconder uma verruga, moda pela qual foi seguida pelas damas da corte – algo improvável, a julgar pelos retratos da época. Assim sendo, Agnes Strickland paree ser a primeira autora a fazer uma conexão entre as mangas dos vestidos de Ana e seu sexto dedo. O que nos deixa uma pergunta: ‘Até que ponto isso foi baseado na realidade?’

Elizabeth da França por Frans Pourbus, o Jovem, em 1615.De acordo com as descrições de Agnes, Ana Bolena usaria uma manga chamada ‘hanging sleeve’. No livro de Herbert Norris, ‘ Tudor Costume And Fashion’, ‘hanging sleeves’ seriam mangas soltas, com mais ou menos 60 centímetros de largura e quase um metro de comprimento, embora às vezes caísse pela bainha da saia. Exatamente por ser difícil de imaginar uma manga assim, você pode vê-la ao lado no retrato ao lado. No entanto, estas mangas ficaram populares na segunda metade do reino de Elizabeth I, e eram raras ou inexistentes durante o reinado de Henrique VIII. Ana não poderia ter usado isso, e mesmo se tivesse, seu design dificilmente encobriria um dedo extra – a não ser, é claro, que elas fossem tão estranhas que as pessoas olhariam apenas para a manga, e não para sua mão. Curiosamente, no filme ‘Henry VIII & His Six Wives’, Ana Bolena (Charlotte Rampling) usa mangas que lembram bastante a do retrato, mas, sendo uma mulher reconhecida por estar sempre na moda, dificilmente Ana Bolena usaria uma destas.

charlottePor que ela usava mangas caindo em drapeados a partir do ombro, que lhe davam uma aparência de algo alado enquanto ela deslizava para frente e para trás nos grandes salões de Blicking e Hever Castle? Sua desgraça – como ela pensava, com repugnância, em uma raivosa solidão. Na mão esquerda uma pequena mancha – uma pequena indicação de um sexto dedo abaixo da quinta.

Anne Boleyn, 1932.

Também no livro ‘The Favor of Kings’, em 1912, Ana esconde sua ‘unha dupla’ com mangas. Muitas outras ‘hanging sleeve’ serguiram-se em livros, a maioria delas desenhadas pela própria Ana Bolena, mas suas descrições têm pouco a ver com as ‘hanging’ elisabetanas, ou as mangas realmente populares na época de Ana Bolena, que podem ser melhor vistos no quadro de Jane Seymour, abaixo.  Certamente, colocar Ana como sua própria designer e costureira é uma boa maneira de deixá-la com uma imagem inteligente e na moda. Em ‘A Concubina’ (1963), Henry Percy lembra que a jovem Ana ‘… nunca teve nenhum dinheiro… Então, ela costumava inventar coisas; ela poderia fazer maravilhas com uma jarda de fitas… e nunca sentia por ela mesma sobre isso; ela ria, especialmente quando outras mulheres copiavam seus truques’.
jane

Em ‘Brief Gaudy Hour’ (1949) as mangas que o autor descreve são simplesmente mangas largas  – estreitas na altura dos ombros, mas ampliando-se abaixo do cotovelo.

‘Com a ajuda de sua costureira ela desenhou uma larga manga pendurada, que proporcionava cobertura para a mão esquerda deformada. Forrada com tafetá prateada, essas mangas eram imensamente eficientes com seu vestido de azul meia-noite… uma nova moda francesa nascia’.

A manga Bolena em ‘Assassinato Real’, no mesmo ano, é muito parecida com a de Strickland: As mangas de sua túnica penduravam abaixo suas mãos, escondendo-as… até agora as damas da corte estavam se esforçando para copiar aquelas mangas’… . De acordo com Norris, essas mangas eram de moda espanhola, assim como as mangas de punhos longos ou babados, de modo que seria cronologicamente impossível para Ana ter usado uma, já que alguém trazer a moda espanhola para a corte da França era improvável.

bliautOutras ‘hanging sleeves’ são ainda mais cronologicamente distante do que as variedades elisabetanas:

‘Seu vestido era de um rico vermelho rubi, com as mais incomuns mangas longas, que atingiam quase até o chão’.

Em ‘Reap The Storm’ (1998), e ‘The Boleyn Wife’ (2007), as mangas de Ana eram ‘um novo tipo de mangas, usadas longas e cheias’ – e esses não são os únicos livros em que Ana parece estar usando um ‘bliaut’, que está tão perto da moda Tudor quando a moda Tudor está perto de nós. O bliaut, como se pode ver ao lado, foi popular durante mais ou menos cinquenta anos durante o século 12.

Em ‘Sow The Tempest’ (1962), Ana usava ‘mangas afetadas com babados longos para suas magas’, o que não nos dá uma imagem muito clara, a não ser que isso signifique que suas mangas eram iguais a de Jane Seymour, com o detalhe que seus babados cobriam um pouco mais as mãos.

Enquanto a verdadeira Ana Bolena parece ter sido realmente um espelho da moda, ela na verdade não introduziu qualquer moda da França para a Inglaterra, e muito menos inventou nada. O capelo francês, muitas vezes atribuído suas popularidade à ela, eram conhecidos na Inglaterra bem antes de sua chegada à corte. Assim, muito provavelmente não  havia nenhum ‘manga Bolena’ no século XVI.

Em 11 de Fevereiro de 1910, o Tacoma Times publicou uma coluna de notas sobre as últimas modas de vestidos, incluindo este item:

‘Muitas variações das mangas bufantes ou as mangas de Ana Bolena estão em evidências, as faixas de renda ou cetim sendo utilizadas entre os ‘puffs’. Outros tem mangas compridas acimas dos cotovelos, outros ainda tem puffs nos cotovelos.’

 Eleanor Benlowes, 1569.Estariam eles se referindo às mangas bufantes, usadas, por exemplo, por Eleanor Benlowes em 1569 (retrato ao lado)? Infelizmente, o jornal não mostra fotos. Mas é claro que a idéia de Ana Bolena ter uma veste especial foi reconhecida o suficiente para fazer sua aparição em vários livros. Em geral, ela faz sua própria manga, e é um dispostivo tão elegante que de muitas formas mostra que Ana é tão talentosa e criativa, capaz de transformar palha em outro. Isso também pressupõe uma ou duas falhas físicas, para se certificar que Ana não é tão perfeita e que, na verdade, poderia superar muitas das pessoas ao seu redor. O sexto dedo e suas mangas estão perdendo popularidade agora, embora ainda seja possível encontrar romances recentes que os citam.

Bibliografia:
I Like Big Cuffs And I Cannot Lie: Anne Boleyn’s Hanging Sleeves‘. Acesso em 16 de Maio de 2014.
The Bliaut throughout 12th Century Europe‘. Acesso em 16 de Maio de 2014.

Anúncios

3 comentários sobre “As longas mangas de Ana Bolena

    • Na verdade não. Como diz no artigo, o ‘lançamento’ do capelo francês muitas vezes é atribuído à Ana; no entanto, ele já era conhecido na Inglaterra muito antes de sua chegada à corte. Se teve uma pessoa que pode ser creditada com isso deve ser Maria Tudor, que chegou na Inglaterra 1515 após seu casamento e estadia na corte francesa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s