Charles Brandon, o homem que também teve seis esposas

Henry Cavill como Charles Brandon em uma foto promocional da série

Henry Cavill como Charles Brandon em uma foto promocional da série “The Tudors”.

Charles Brandon era o melhor amigo e foi, durante um tempo, cunhado de Henrique VIII. Mas além disso, os dois compartilham um fato interessante de suas vidas: ambos tiveram seis esposas. Enquanto o rei inglês geralmente é creditado como tendo tido seis casamentos, o fato é que o Rei só se casou legalmente duas vezes: o casamento com Catarina de Aragão, Ana Bolena, Ana de Cleves e Catarina Howard foram anulados, de forma que juridicamente Henrique só teve duas esposas. Já Brandon teve apenas dois casamentos anulados, então falando tecnicamente Brandon teve ainda mais esposas do que Henrique VIII. Continue lendo esse artigo, e você verá que de certa forma Charles foi muito mais cruel do que Henrique.

Esposa #1: Anne Browne

Maria Brandon

Maria Brandon, segunda filha de Charles e Anne Browne.

A primeira esposa de Charles Brandon foi Anne Browne. Alguns fontes afirmam que ela era filha de Lucy Neville e Sir Anthony Browne, e outras que ela era uma bastarda. De qualquer forma, Anne foi uma dama de companhia de Elizabeth de York, e lá teve a infelicidade de se apaixonar por Charles. Em 1506, dois moravam juntos na casa do Conde de Essex, e é possível que eles tenham noivado em 25 de Setembro de 1505. Embora não casados oficialmente, eles vivam juntos como marido mulher, e Anne ficou grávida. Mas ao invés de se casar legalmente com Anne, Charles a abandonou para se casar com sua tia, Margaret Neville, uma viúva rica. Anne teve uma filha, também chamada Anne, em 1507.

Esposa #2: Margaret Neville

Margaret Neville era filha de Isabel Ingoldesthorpe e John Neville, e já era viúva duas vezes. Surpreendentemente, ela era nascida em 1466, então tinha 40 anos em 1506, enquanto Charles tinha apenas 22 anos. Eles se casaram em 7 de Fevereiro de 1506, mas infelizmente para Charles o casamento foi anulado um ano depois por causa do seu pré-contrato com Anne. De acordo com a filha de Margaret, Anne, Margaret permaneceu amiga de Brandon, que mais tarde a ajudou em uma disputa de dinheiro com uma filha dela de um casamento anterior (Margaret teria 4 maridos no total).

Esposa #3: Anne Browne

Em 1508, Charles casou-se “novamente”, ou oficialmente, com Anne. Ela ficou grávida em 1509, e teve novamente uma filha, chamada Maria Brandon. Anne morreu pouco depois, provavelmente em decorrência do parto. Então Charles ficou viúvo.

Esposa #4: Elizabeth Grey

Elizabeth Grey-Audley

Uma parente de Elizabeth, também chamada Elizabeth Grey.

No final de 15012, Charles havia se recuperado do sofrimento de sua primeira e terceira esposa o suficiente para contemplar outra união. Esse casamento foi o mais controverso de Charles Brandon e de Henrique VIII. Elizabeth, na verdade, era órfã e teve sua tutela comprada por Charles. Obviamente, Elizabeth era rica, e junto de sua tutela vieram escritórios, subsídios e pensões. Ela havia nascido em 1505, e em 1513, Charles anunciou seu noivado com a menina de apenas 8 anos (ele tinha 29). Em 15 de Maio de 1513, Henrique VIII fez de Charles Visconde de Lisle, no direito de sua esposa. Ele finalmente tinha um título nobre e propriedades. Infelizmente, o casamento não aconteceu (por causas desconhecidas, mas é possível que nesse momento Charles já estivesse pensando em Maria Tudor), e Elizabeth se casaria por volta de 1515, com Henrique Courtenay, quando tinha 10 anos. No entanto, ela morreria nesse mesmo ano, antes de ser capaz de consumar o casamento.

Esposa #5: Maria Tudor

Maria Tudor em 1515, quando se casou com Brandon.

Maria seria a esposa mais famosa de Brandon, e sua história de amor seria recontada durante séculos. Conta a história que quando Henrique VIII ordenou que ela se casasse com o velho rei francês, ela lhe disse que se o casamento acabasse ela escolheria seu próximo marido. Embora Brandon nesse momento já fosse Duque de Suffolk, o título lhe foi apenas concedido por causa da lealdade de seu pai, que tinha morrido na Batalha de Bosworth, que levou Henrique VII ao trono. Então esse casamento estaria muito abaixo dos padrões de Maria. Mas ele, obviamente, aconteceu, em uma capela na França em algum momento em Fevereiro de 1515.  Brandon sempre foi ambicioso: Henrique VIII não tinha filhos, e caso ele tivesse filhos com Maria – e ele teve de fato, dois herdeiros – havia a possibilidade dele ser Rei caso Henrique morresse. Ela era uma princesa real, de 21 anos, loucamente apaixonada por ele. Charles tinha 31 anos.

O casal teve que se humilhar perante o rei para não correrem o risco de serem executados ou expulsos do país. Mas nada de sério aconteceu, apenas que ambos tiveram que pagar várias multas. Pouco tempo depois, Charles já estava nas graças do Rei. A virilidade dele, no entanto, não foi acompanhada pela saúde de Maria. Em 1518, ela sofreria da doença do suor e nunca se recuperaria totalmente – também é possível que ela tenha começado a exibir os primeiros sinais da doença que a poderia ter matado, e que alguns acreditam ser câncer.

Esse seria o casamento mais longo de Brandon, durando 18 anos. Maria morreria aos 38 anos, mas sua morte não foi considerada importante –  o ano era 1533, e todos estavam preocupados com o nascimento do filho de Ana Bolena. Suffolk estava encarregado da coroação de Ana, e ele não estava com Maria quando ela faleceu tranquilamente em sua casa. Henrique VIII ordenou um enterro real e Charles não compareceu.

Esposa #6: Catarina Willoughby

Catarina na época do seu casamento com Charles.

Nascida em 1519 – quando Charles já contava cinco casamentos – Catarina era filha de William Willoughby e Maria de Salinas, uma dama espanhola que veio junto de Catarina de Aragão quando esta foi se casar com Artur Tudor. Em 1528, durante seu casamento com Maria, Charles atuou como seu guardião legal, e em 1531 já começaram rumores de que Charles estariam interessado em casar-se com Catarina. Talvez para acabar com os rumores, ela foi prometida a seu filho, Henrique Brandon. No entanto, Maria Tudor morreu em 25 de Julho de 1533, e seis semanas depois o embaixador imperial, Eustace Chapuys, informou que uma vez que Henrique Brandon tinha apenas 10 anos e Catarina já tinha 15 anos, Charles achou por bem casar-se com ela. Eles se casaram em 7 de Setembro de 1534, quando Charles tinha 50 anos.

Catarina fazia parte do grupo de mulheres estudiosas da Rainha Catarina Parr, e embora tivesse apenas pouco mais de 20 anos, Catarina já tinha desenvolvido uma personalidade da qual seria reconhecida: uma senhora de inteligência afiada e fazer o que quisesse. Quando Charles faleceu em 1545, eles já tinham dois filhos juntos – Henrique e Charles Brandon. Henrique se tornou do 2º Duque de Suffolk, e Catarina passou a gerir suas propriedades. Seus dois filhos morreriam em 1551, em decorrência da doença do suor. Ela se casaria novamente e teria duas filhas.

❀                          ❀                          ❀                          ❀                       ❀

Curiosamente, Charles Brandon também teve seis filhos que sobreviveram à infância – Anne e Mary com Anne Browne; Frances e Eleanor com Maria Tudor e Henry e Charles com Catarina. Anne Brandon viveria 50 anos, se casaria duas vezes e não teria filhos. Mary Brandon viveu 32 anos, se casou uma vez e teve quatro filhos. Frances Brandon, tendo vivido 42, se casou suas vezes e teve oito filhos. Eleanor Brandon viveu apenas 28 anos, mas teve dois filhos. Já Henrique e Charles Brandon morreram com 16 e 14 anos, não tendo se casado e nem tendo filhos.

Bibliografia:
Anne Browne..Acesso em 29 de Abril de 2015.
Mary Brandon. Acesso em 29 de Abril de 2015.
Margaret Neville.Acesso em 29 de Abril de 2015.
Mary Tudor (Queen of France and D. of Suffolk). Acesso em 29 de Abril de 2015.
Charles Brandon. Acesso em 29 de Abril de 2015.
Catherine Willoughby (D. Suffolk). Acesso em 29 de Abril de 2015.

Anúncios

11 comentários sobre “Charles Brandon, o homem que também teve seis esposas

  1. Tutelada de 8 anos? E eu aqui achando que o casamento do Henry com a Catherine Howard era um absurdo!!!

    • Na época existiam casamentos entre crianças e pessoas maiores de idade. No entanto, o matrimonio só era consumado( ou seja, só tinha o ato sexual) com uma certa idade, se não me engano, 14 anos.

  2. Entendo o contexto da época, porém não consigo evitar… GENTE? Distúrbio da Obsessão Matrimonial? risos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s