Bridget de York: a freira irmã de Elizabeth de York

Elizabeth e suas filhas

Rainha Elizabeth Woodville e suas filhas Anne, Katherine e Bridget, na Catedral de Canterbury.

Em 10 de Novembro de 1480, 5 anos antes de Henrique Tudor vencer a Batalha de Bosworth Field e se tornar rei, Elizabeth Woodville deu à luz a sua última filha, nomeada Bridget. Ela foi batizada na capela do Palácio de Eltham, onde seus futuros sobrinhos, Henrique, Maria e Margaret iriam crescer. Suas madrinhas seriam Cecily, a Duquesa de York, e sua irmã mais velha, Elizabeth.

Sua primeira menção após seu registro de nascimento foi em 1483, quando foi registrado que estava doente. O próximo registro foi em 1484, quando Elizabeth Woodville concordou que suas cinco filhas, Elizabeth, Cecily, Anne, Catarina e Bridget fossem para a corte de Ricardo III. O rei plantageneta prometeu que elas não seriam presas, e que tentaria casá-las com cavalheiros bem nascidos. Mas antes que qualquer casamento pudesse acontecer, Ricardo foi morto por Henrique Tudor, e a irmã mais velha de Bridget, Elizabeth, se casou com o novo rei. Ao invés de se casar com algum parente rico da nova Dinastia, Bridge se tornou freira. A mãe de Bridget também aposentou de sua vida pública e foi para a Abadia de Bermondsey, uma ordem beneditina. Alguns acreditam que seu genro, Henrique VII, a obrigou a ter uma vida monástica porque acreditava que ela estava conspirando contra ele, embora não haja nenhuma evidência disso.

O por quê Bridget se tornou freira é desconhecido. Ela tinha sete anos de idade, e nem mesmo na era medieval crianças eram aceitas como freiras. Mas a abadia aceitava pensionistas, e esse pode ter sido o caso de Bridget. Tem sido sugerido que foi uma tentativa de Henrique VII de suprimir a sucessão da casa de York, mas uma vez que o rei permitiu que as outras irmãs de Elizabeth se casassem, não parece ser um motivo muito plausível. O maior motivo é, obviamente, que ela fosse uma menina profundamente religiosa, mas também é possível que, tendo ficado doente várias vezes enquanto jovem, ela tenha sido prometida por seus pais a se tornar freira, ou tivesse alguma deficiência que descartava o casamento e futuros filhos.

Dartford Priory, para onde Bridget foi, era considerado um dos dez mais ricos e maiores conventos da Inglaterra. O convento, a única casa de freira dominicanas na Inglaterra, era dotado de “uma vida de pobreza rigorosa, castidade, caridade comum e obediência”. Em 1492, Bridget saiu do convento para assistir o funeral de sua mãe, e lá encontrou suas irmãs Katherine e Anne. Elizabeth não estava presente pois estava prestes a ter outro filho.

Registros indicam que Elizabeth enviava dinheiro para Bridget – e não era pouco dinheiro. Sabe-se que Elizabeth enviou duas vezes a quantia de 66 xelins e 8 pence para sua irmã mais nova. Em setembro de 1503, uma pessoa foi paga para ir de Windsor a Dartford com uma mensagem para Lady Bridget de sua Majestade, Elizabeth.

No entanto, as grandes despesas de Bridget pagas por Elizabeth podem ser explicadas por uma teoria: uma filha ilegítima, chamada Agnes, que teria nascido em 1498, quado Bridget tinha 18 anos. As gravidezes sem casamento eram obviamente um escândalo, ainda mais da irmã da Rainha. Não existe nenhum nascimento em Datford, mas acredita-se que a criança vivia e uma ala do priorado, com as despesas pagas por Elizabeth. Teria Bridget querido se isolar das mortes, dos conflitos políticos e das guerras, ou teria se rebelado contra a estrita vida de uma freira e tomado um amante secreto, dando à luz a seu próprio filho? Nunca saberemos. Mas o fato é que Bridget não viveu o suficiente para ver a dissolução dos mosteiros e nem a dissolução do priorado, pois acredita-se que Bridget morreu por volta de 1517, e lá foi sepultada.

Bibliografia:
BILYEAU, Nancy. An Inconvenient Princess. Acesso em 17 de Junho de 2015.
HIGGINBOTHAM, Susan. A Royal Christening: Bridget of York, November 11, 1480. Acesso em 17 de Junho de 2015.
HIGGINBOTHAM, Susan. Bridget of York: A Royal Nun. Acesso em 17 de Junho de 2015.

Anúncios

2 comentários sobre “Bridget de York: a freira irmã de Elizabeth de York

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s