A idade de Ana Bolena

Merle Oberon tinha 22 anos quando interpretou Ana Bolena no filme 'The Private Life of Henry VIII' em 1933.

Merle Oberon tinha 22 anos quando interpretou Ana Bolena no filme ‘The Private Life of Henry VIII’ em 1933.

Se uma vidente previsse para Thomas Bolena que sua filha, Ana Bolena, teria um grande papel na História Inglesa, ele provavelmente não teria acreditado. Na verdade, todos os futuros possíveis para o bebê, não seria concebível que seu destino seria ser coroada rainha da Inglaterra como consorte de Henrique VIII. Na melhor das hipóteses, o plano de Thomas Bolena e Elizabeth Howard era que, caso Ana sobrevivesse aos perigos da infância, ela conseguisse um casamento que fortalecesse o status da família Bolena na Corte. Desse modo, no momento do nascimento de Ana, Sir Thomas Bolena não tinha nenhuma razão para deixar sua data de nascimento registrado. Sendo este o caso, o ano de nascimento de Ana Bolena, assim como o lugar de seu nascimento, é um dos mistérios da História, e tem sido o motivo de muitos debates entre Historiadores.

Desde que os registros paroquiais de nascimento só foram mantidos na Inglaterra no final do século 16, só temos as datas exatas de nascimento de duas esposas Henrique VIII, ambas nascidas no estrangeiro: Catarina de Aragão, que nasceu na Espanha no dia 16 de dezembro de 1485 e Ana de Cleves, que nasceu na Alemanha em 22 de setembro de 1515. Para as outras mulheres, historiadores têm de usar comentários de outras pessoas e suas aparências, os relatórios de embaixadores, testamentos familiares e até mesmo detalhes funerários para adivinhar a data de nascimento de Jane Seymour (1507 – 1509), Catarina Howard (? – 1525) e Catarina Parr (? – 1514).

Se Ana Bolena tivesse vivido uma vida normal, a questão de quando ela nasceu exatamente teria se tornado cada vez mais importante com o passar dos anos. Por exemplo, se Ana tivesse vivido o mesmo tanto que sua avó irlandesa, Lady Margaret, que morreu com 83 anos, Ana teria vivido para ver o reinado de sua filha, Elizabeth, e teria morrido por volta da época da Armada Espanhola. Desse modo, Ana teria sido rainha-mãe e sua influência política, talvez considerável ,teria sido de tão longa duração que as questões relativas à sua ascensão ao poder no início da década de 1520 não teriam importado tanto. Além disso, ela talvez teria sido devidamente enterrada e a data de nascimento talvez tivesse sido gravada no túmulo.

Mas Ana Bolena não viveu até a casa dos oitenta e foi enterrada em uma cova anônima. No entanto, importa muito o que sabemos sobre ela, seu casamento, a Reforma Inglesa, e qual a data de seu nascimento. Era ela uma jovem de dezoito anos quando o rei começou a persegui-la, ou era uma madura senhora de vinte e cinco anos? Porque se ela tinha 28 anos, como uma de suas damas de companhia alegou, as razões por trás de sua execução se tornam ainda mais sinistras – aos 28, Ana Bolena estaria inegavelmente em seus anos férteis. Sim, ela estaria perto da meia-idade dos padrões Tudor, mas ela teria pelo menos mais quatro ou cinco anos antes de ser considerada infértil, e, assim, a idéia de que foi apenas o seu ‘fracasso’ em produzir um filho que levou a sua morte em 1536 de repente se torna algo menos convincente, e a idéia de que seu marido orquestrou sua morte monstruosamente injusta torna-se muito mais provável. Agora, se ela já tinha 35 anos, no começo de seus anos inférteis, torna-se muito mais provável que toda a razão de sua queda foi política pura e simples.

Thomas Bolena informou Sir Thomas Cromwell que sua esposa Elizabeth entregou ‘uma criança todos os anos’. A data de casamento de Sir Thomas Bolena e Elizabeth Howard varia entre 1498 e 1501 e, de modo que seu filho mais velho teria nascido entre 1501-1502 e até mesmo em 1499. Há grande controvérsia sobre qual dos filhos Bolena era o mais velho, com os historiadores geralmente focando entre uma das filhas, Maria ou Ana.

Eric Ives, um dos principais biógrafos de Ana Bolena, sugere que Maria Bolena era a filha mais velha depois de considerar cuidadosamente evidências contemporâneas. Em 1597, durante o reinado da sobrinha de Maria, Elizabeth I, Lorde Hunsdon, neto de Maria, pediu à Rainha o condado Bolena de Ormonde, que voltou para as mãos Bolena quando Hunsdon alegou que a tia da Rainha, Maria, era a mais velha das irmãs Bolena. Como seria de se esperar, ele não teria dito isso caso não tivesse certeza que sua avó era mais velha do que a mãe da Rainha. Além disso, Maria Bolena realmente se casou antes de sua irmã Ana, em fevereiro de 1520, com William Carey, um cavalheiro da Câmara Privada que mais tarde morreria da doença do suor no verão de 1528. Como Ives indica, ‘nenhum casamento para Ana foi discutido na Inglaterra até quase depois de dois anos que Maria se tornou Senhora Carey’.

Natalie Dormer tinha 25 anos quando interpretou Ana Bolena na série 'The Tudors' em 2007.

Natalie Dormer tinha 25 anos quando interpretou Ana Bolena na série ‘The Tudors’ em 2007.

Contrariando este argumento, Warnicke argumenta que Hunsdon cometeu um erro e que sua filha, Elizabeth, ‘confirmou mais tarde este erro por tê-lo gravado em sua lápide que Maria era mais jovem do que Ana’. Ela também chama a atenção para o fato de que Hunsdon teve realmente êxisto ao obter o título de Ormonde através deste método. Além disso, John Weever em seu trabalho ‘Ancient funerall monuments’ (1631), afirma que Ana Bolena e Henrique VIII se apaixonaram quando ela tinha 22 anos e Henrique 38 anos’. Henrique VIII tinha 38 anos em 1529 e, se Ana tinha 22 anos em 1529, ela teria nascido em 1507. No entanto, o argumento de Warnicke de que Maria Bolena não foi uma dama de companhia na Corte francesa junto de sua irmã Ana pode ser contestada. O nome ‘M. Bolena’ estava em uma lista de senhoras no período de outubro-dezembro de 1514, o que indica que ela se tornou uma dama de companhia um ano depois que Ana foi enviada para a Corte de Margaret da Áustria, no início do verão de 1513.

Ao considerar qual filha Bolena era a mais velha, devemos pensar nos valores sociais, religiosos e culturais daquele período, que teria influenciado o casamento, nomeações da corte e a política da família. Embora seja estranho que Ana tenha sido nomeada dama de companhia um ano antes de sua irmã Maria – nas palavras de Warnicke, ‘pelo costume contemporâneo, a filha mais nova não teria sido favorecida com tal esplêndida oportunidade em detrimento da irmã mais velha’ – faria ainda menos sentido do porque a filha mais nova teria casado antes do que a mais velha, uma vez que, de acordo com os costumes Tudor, o filho mais velho quase invariavelmente se casaria antes dos outros irmãos como forma de ampliar a influência familiar e assegurar seus prestígio.

De acordo com Ives, a decisão de deixar Ana fazer carreira na França certamente sugere ‘que não havia lugar para ela nos planos da família Bolena’, e seu ‘fracasso em se casar enquanto estava na França sugere que ela não era muito estimada’. Pode ter havido uma explicação perfeitamente razoável por que Ana foi nomeada dama de companhia em 1513 antes de sua irmã, Maria, no ano seguinte: Ana poderia ser intelectualmente superior a sua irmã, ou talvez Maria estava doente ou incapacitada naquele momento, ou talvez seu pai estivesse esperando por um convite para sua filha mais velha ir para Corte inglesa servir Catarina de Aragão em 1513 enquando sua filha mais nova foi nomeada dama de companhia na França. Em um balanço das probabilidades, no entanto, parece provável que Maria era mais velha do que Ana.

Considerando os costumes da Corte e as visões sociais e culturais sobre as mulheres, parece provável que Maria nasceu antes de 1508. Se ela foi nomeada uma dama de companhia da rainha francesa no verão ou outono de 1514, ela teria treze ou quatorze anos, pelo menos. O Imperador Maximiliano escreveu que esta era a idade mínima para que uma moça pudesse ser apontada como uma dama de companhia. Tendo isto em mente, é provável que Maria nascesse em torno de 1500. Ela estava para se casar com William Carey no início da primavera em 1520, quando ela teria mais ou menos vinte anos, a idade média em que mulheres Tudor de casavam. Além disso, se seus pais se casaram entre 1495 e 1501 e ela fosse a filha mais velha, a data de nascimento de 1500 parece provável.

Desse modo, é muito improvável que Ana teria nascido por volta de 1501. Desde o século XIX houve duas linhas de pensamento – ou divergências – em termos de quando esta polêmica rainha nasceu, argumentando entre as datas de 1501 e 1507. As datas corretas que sabemos sobre Ana Bolena é: ela foi enviada para França em 1513, voltou a Londres em 1522, Henrique pediu-a em casamento em 1527, ela foi coroada Rainha em 1533 e foi executada em 1536. Se seguirmos a linha de 1501, ela tinha 12 anos quando foi para o estrangeiro, 21 quando voltou, 26 quando ficou noiva, 32 quando foi coroada e 35 quando morreu. A linha de 1507 diz que ela tinha 6 anos quando saiu da Inglaterra, retornando aos 15, noiva aos 19, coroada aos 25 e morrendo aos 28.

Natalie Porman tinha 22 anos quando interpretou Ana Bolena no filme 'The Other Boleyn Girl' em 2008.

Natalie Porman tinha 22 anos quando interpretou Ana Bolena no filme ‘The Other Boleyn Girl’ em 2008.

Qualquer pessoa que esteja familiarizado com os inúmeros livros publicados sobre a Dinastia Tudor sabe que durante os últimos vinte anos quase todos os escritores e acadêmicos têm argumentado que Ana nasceu em 1501. Joanna Denny em sua biografia pró-protestante ‘Anne Boleyn: A new life of England’s tragic Queen’ escreve que Ana ‘nasceu provavelmente no início do versão de 1501’, enquanto Antonia Fraser em ‘As Seis Esposas de Henrique VIII’ descarta a data de 1507 como ‘impossível’. Eric Ives em sua biografia ‘ The Life and Death of Anne Boleyn: The Most Happy’ coclui que ‘é estabelecido, além de qualquer dúvida’ que o ‘a data de nascimento de Ana BOlena é entre 1500 e 1501’. Alison Weir, em seus quatro livros sobre o período (The Six Wives of Henry VIII , Britain’s Royal Families , Henry VIII: King & Court and The Lady in the Tower: The Fall of Anne Boleyn) argumenta que Ana Bolena, sem dúvida, nasceu em 1501.

Entretanto, a data de 1507 era a mais popular no início do século XX. Ela é suportada prla evidência contemporânea no final do século XVi. As memórias de Jane Dormer (1538-1612), Duquesa de Feria e dama de companhia de Maria I, enteada de Ana, tem sido frequentemente citada como prova do nascimento de 1507. Referindo-se a execução de Ana Bolena em 19 de maio de 1536, a Duquesa disse: ‘mas quando chegou sua morte… ela foi julgada e condenada [e] não tinha vinte e nove anos de idade’, sugerindo Ana comemoraria seu vigésimo nono aniversário no verão de 1536. Se ela estivesse correta, a rainha teria, portanto, nascido em 1507. A fonte de informação seria alguém da ‘facção inimiga’, que muito provavelmente não conhecia Ana bem, se sequer a conhecia, uma vez que Maria Tudor se recusou a aparecer na Corte quando Ana estava presente, de acordo com Alison Weir. A comitiva de Maria Tudor estaria na maioria das vezes com ela, dando-lhes pouca oportunidade de conhecer Ana em primeira mão (mesmo se eles estivessem no mesmo local, é improvável que eles se socializassem por razões políticas). Além disso, essas reminiscências foram publicadas por Henrique Clifford em 1645 – 109 anos depois de sua morte.

Esta data tem sido apoiada por outras provas existentes do século XVI. William Candem, que escreveu sobre a vida da Rainha Elizabeth I, que foi publicada em 1615, afirma que Ana nasceu em 1507. No entanto, Candem expressa confusão sobre a data do nacimento de Ana. Além de dizer que ela tinha nascido em 1507, mais tarde ele opina que o rei se apaixonou quando ele tinha trinta e oito anos de idade (1529), quando Ana supostamente estaria nos seus vinte anos, provendo uma data de nascimento de 1509. Ainda, Candem afirma que Henrique foi casado com sua primeira esposa por dezessete anos (1526) quando esses eventos aconteceram. De acordo com Candem, o nascimento de Ana poderia ser colocado entre 1506, 1507 ou 1509, o que sugere que ele não é a fonte mais confiável sobre a data de nascimento da mãe de Elizabeth I.

Retha Warnicke insiste em 1507 citando o exame feito em 1876 dos restos de uma mulher decapitada que provavelmente é Ana. Os examinadores concluíram que a mulher estava no final de seus vinte anos, a idade que Ana teria se tivesse nascido em 1507. No entanto, as técnicas para determinação de idade eram novos em 1876 e estariam sujeitos a uma margem de erro muito maior do que hoje. Além disso, não existe sequer uma certeza de que o corpo era mesmo de Ana Bolena. Eles só mencionaram que, fiel à famosa citação de Ana, o esqueleto tinha ‘um pescoço fino’.

Os defensores de 1500/1501 costumam citar o fato de que Ana foi enviada para o estrangeiro para se tornar uma dama de companhia no palácio da Arquiduquesa Margaret de Áustria na atual Bélgica. A idade mínima para a corte de Margaret era doze anos e já sabemos que Ana foi enviada para lá em 1513, de modo que parece lógico sugerir que ela nasceu em 1501. No entanto, este argumento ignora completamente o fato de que, em uma carta ao pai de Ana, a arquiduquesa escreveu:

‘Recebi sua carta por Squire Bouton, que também apresentou sua filha para mim, que é muito bem-vinda… eu a encontro tão brilhante e tão agradável para sua tenra idade que estou mais grata a você por tê-la enviado para mim do que você a mim’.

Helena Bonham Carter tinha 37 anos quando interpretou Ana Bolena no filme 'Henry VIII' em 2003.

Helena Bonham Carter tinha 37 anos quando interpretou Ana Bolena no filme ‘Henry VIII’ em 2003.

Por que a arquiduquesa fez questão de se referir a Ana como sendo excepcionalmente jovem se ela tivesse a mesma idade do que qualquer outra dama de companhia? Sabemos que Ana foi apelidada de ‘La Petite Boulaine’ (‘A Pequena Bolena’) pela arquiduquesa e, enquanto isso pode ter sido uma referência a sua figura delicada, também oferece evidência que Ana era mais jovem do que a maioria das outras garotas da comitiva da arquiduquesa. Sabemos também que, enquanto era incomum para alguém com seis ou sete anos na Corte, não era tão impossível quanto outros têm clamado. Houve, de fato, outra menina inglesa – Ana Brandon – que nasceu em 1506, o que significa que Ana poderia ter em torno de seis anos quando foi enviada para o exterior, de modo a ter nascido em 1507. Mas, como Warnicke diz, as meninas na corte tinham que ter pelo menos treze anos, desde que ‘em ocasiões cerimoniais elas deveriam servir como ‘decoração’ para sua sonhara’. Certamente então não faz muito sentido que uma garota de apenas seis ou sete anos de idade fosse escolhida para atuar como dama de companhia de uma nova rainha francesa quando as outras tinham treze ou quatorze anos. Entretanto, se Ana foi enviada no início do verão de 1513 e tivesse nascido em 1501, ela não teria doze anos de idade e não é totalmente impossível que fosse vista como mais jovem do que as outras meninas, que teriam treze ou quatorze anos.

Em 1981, Hugh Paget, historiador, analisou a carta que Ana escreveu para seu pai, Thomas, no verão de 1514 e concluiu que Ana deveria ter nascido em 1501, Os leitores devem ter em mente que a data já tinha sido sugerida no século XIX pela historiadora vitoriana Agnes Strickland.

A carta foi escrita pela própria Ana em 1514. Se Ana tivesse nascido em 1507, teria escrito a carta quando tinha sete anos. No entanto, a escrita parece de uma jovem adulta porque tem letras pequenas, controladas e uniforme. Uma criança de sete anos, não importa o quão inteligente, só teria a capacidade de escrever letras desiguais. Além disso, a carta é escrita em francês, sua segunda língua. As frases são longas, o que sugere que seus processos de pensamentos estavam maduros o suficiente para permitir que seus conceitos fossem comunicados, algo que é improvável que uma menina de sete anos o faça em sua primeira língua, muito menos na segunda. Se ela tivesse copiado o texto escrito por uma mulher mais velha, a escrita mostraria hesitações, o que não faz. Quando ela faz correções, estas são pouco frequentes e são habilmente inserida entre as linhas ( que são espaçadas) ao invés de tortas e vezes apertas e às vezes espaçadas, como seria de esperar de uma criança.

Além disso, em uma biografia de Henrique VIII escrita por Lorde Herbert de Cherbury em 1600 cita um número de contemporâneos de Ana – pessoas que realmente a conheciam – e afirmou que Ana tinha ‘vinte anos’ em 1522 quando voltou da França.

Biógrafos frequentemente especulam que Henrique VIII não teria sido atraído por alguém tão velha quanto Ana se ela tivesse nascido em 1500-1501 e não teria considerado que ela poderia ter filhos. No entanto, a primeira esposa do rei nasceu em 1485, fazendo-a quinze ou dezesseis anos mais velha do que Ana. Desse ponto, Henrique teria achado Ana muito jovem em comparação com Catarina. Além disso, realisticamente não podemos colocar limitações sobre quem pode ou não ser um candidato para alguém se apaixonar. Nós sabemos que Henrique racionalizava para justificar seus meios e, depois de se apaixonar tinha certeza que conseguiria pelo menos um filho de Ana. Assim, justificar que Ana seria ‘muito velha’ aos vinte e seis/sete anos para o gosto de Henrique é puramente subjetivo.

E sobre o fato de que Ana permaneceu solteira até 1526, quando Henrique VIII a pediu em casamento?  Ana era atraente, bem relacionada, vivaz e encantadora; atrair a atenção masculina certamente não era algo problemático para ela. Ela também era filha do herdeiro do condado de Ormonde e neta do Duque de Norfolk. Em termos Tudor, é um tanto quanto surpreendente que ela tenha chegado aos vinte e cinco anos sem ter se casado. Tendo chegado a idade de vinte e cinco anos sem um marido, Ana teria navegado perigosamente perto de uma idade em que não se casaria mais, algo que é quase impossível de acreditar que seu pai teria permitido. No entanto, se ela nasceu em 1507, ela teria aproximadamente 19 anos quando o rei ficou obsessivamente apaixonado por ela.

Na longa batalha contra Roma entre a proposta de Henrique a Ana e seu casamento real, cada objeção concebível foi jogada contra Ana Bolena por aqueles que não queriam  vê-la tornar-se rainha. Sua ascendência foi dita como insuficiente, sua religião, seus amigos, suas simpatias estrangeiras, a vida particular de sua irmã – todos foram ditos em voz alta e com frequência. No entanto, Ana e Henrique não se casaram até novembro de 1532 e ela não deu à luz a seu primeiro filho em setembro de 1533. Se ela tivesse nascido em 1501, teria 32 anos de idade na época em que deu à luz a Elizabeth – muito próxima de sua idade infértil. Por que ninguém destacou o fato de que ela era demasiada velha para ser mãe do próximo herdeiro do trono? Trinta e dois anos foi a idade em que a primeira esposa de Henrique, Catarina de Aragão, passou em sua última gravidez e depois todo mundo achou ( com razão) que ela nunca mais iria engravidar novamente. Porque então ninguém apontou que a nova rainha entrou em trabalho de parto exatamente na mesma idade em que a velha Rainha ‘estéril’ tinha estado na última vez?

Dorothy Tutin tinha 40 anos quando interpretou Ana Bolena na série 'The Six Wives of Henry VIII' em 1970.

Dorothy Tutin tinha 40 anos quando interpretou Ana Bolena na série ‘The Six Wives of Henry VIII’ em 1970.

Quando Henrique VIII se casou com sua sexta esposa, Catarina Parr, em 1543, ela já estava na casa dos trinta, tinha sido viúva duas vezes e todos acharam que o casamento com o rei tinha sido realizado porque Henrique tinha desistido de ter filhos e simplesmente queria uma companheira em sua velhice. Quando Catarina Parr casou-se novamente após a morte do rei Henrique em 1547 e ficou grávida de seu novo marido, cartas chegaram de seus amigos e familiares lembrando que em uma mulher de sua idade o parto iria provavelmente matá-la – o que, tragicamente, aconteceu. Em nenhum momento  alguém questionou se Ana Bolena seria ou não capaz de ter muitos filhos – uma vez que a maioria de suas primas e tias Howard começaram a ter filhos no final da adolescência ou no começo de seus vinte anos.

Em 1529, durante uma discussão com Henrique, Ana falou que temia que Henrique voltasse para Catarina e acrescentou:

‘Estou esperando há muito tempo e, nesse período poderia ter encontrado um casamento vantajoso, do qual poderia ter tido filhos, o que é o maior consolo deste mundo, mas infelizmente não foi possível! Adeus ao meu tempo e a minha juventude desperdiçados sem finalidade alguma’.

Parece questionável porque Ana teria dito isso se tivesse nascido em 1507 e tivesse apenas vinte e dois anos na época. Um escritor sugeriu que Ana fez este comentário no ano de 1531, supostamente com trinta anos, mas Chapuys deixa claro que ela fez este comentário em 1529. Se Ana tivesse apenas 22 anos de idade em 1529 estaria ela tão preocupada com seu tempo se esgotando e preocupada com os filhos que poderia ter tido, considerando que ela ainda era jovem, mesmo em termos Tudor?

Assumindo que Ana nasceu em 1501, ela teria vinte e oito anos na época de seu comentário e, se aceitarmos que a atração do rei começou no início de 1527, ela teria passado cerca de dois anos esperando. Tem sido sugerido que Henrique poderia ter notado Ana tão cedo quanto 1523/24, no caso em que Ana teria tido apenas 22-23 anos de idade. Portanto, as palavras de Ana fariam sentido.

David Starkey afirma ‘Ninguém esperava que o divórcio seria tão complicado e proloongado e que levaria seis anos até que o casamento ocoresse’. Certamente ninguém na corte poderia ter previsto que o divórcio do rei levaria seis longos anos. Como Ives apontou, Ana e Henrique esperavam casar-se imediatamente.

No final de sua vida, Chapuys referiu-se a Ana como uma ‘mulher magra e velha’ e isso tem sido apontado como prova de que ela tinha 35 anos e não 28. Entretanto, poucos meses depois, durante sua queda, outros comentários foram feitos sobre sua jovem aparência – um bispo francês descreveu-a como tendo uma ‘beleza assustadora’ e um comerciante português que a viu em sua execução disse que ‘nunca a rainha esteve tão linda’. Apenas alguns meses antes, outros diplomatas descreveram-a como ‘ainda jovem’. Pode ter sido que a tensão de seu aborto em janeiro havia causado um olhar abatido e cansado, e sabemos que ela teve que ficar de cama por semanas e que por bastante tempo ela foi incapaz de andar de modo que o desgaste físico desta tragédia foi obviamente ruim.

Examinar todas as evidências imparciais é impossível, penso eu. Qualquer evidência que foi apresentada para apoiar a idéia de que Ana nasceu em 1500/1501 ou 1507 pode  ser refutada. Praticamente todas as provas oferecidas aqui são circunstanciais – os comentários sobre a idade de Ana, seu lugar nos planos de casamentos familiares e as atitudes para um casamento na época. Nenhum deles provam a data exata em que elas nasceram – as fontes que sugerem a data de 1507 são questionáveis, puramente especulativos, de segunda ou terceira mão, anotados de 80 a 100 anos após a morte de Ana e/ou não tem nenhuma fonte verificável para a informação. Os fatos que sustentam os anos de 1500/1501, os requisitos de idade conhecidos e uma dama de companhia, a carta de Ana. Infelizmente, nenhum dos argumentos são conclusíveis ou indiscutíveis.

Bibliografia:
RUSSEL, Gareth. ‘The Age of Anne Boleyn‘. Acesso em 7 de Novembro de 2013.
BYRNE, Conor. ‘The Boleyn Marriage and the Birth of Anne Boleyn‘. Acesso em 7 de Novembro de 2013.
GAVIN, Nell. ‘Anne Boleyn’s Birth Year‘. Acesso em 7 de Novembro de 2013.
GRUENINGER, Natalie. ‘In what year was Anne Boleyn born?‘ Acesso em 7 de Novembro de 2013.

Anúncios

12 comentários sobre “A idade de Ana Bolena

  1. Embora eu aceite bem a idéia de que ela tinha 25 quando conheceu o Henrique, eu tb acho que era mais nova, tb opto por 18

  2. Eu acho que se casou aos 19, foi coroada com 25 e decapitada aos 28.
    Isso é muito polêmico!

  3. O que sabemos é sobre sua personalidade e determinação, algo que poderia ter sobrepujado sua idade mais alta, aos olhos do insaciável Henrique.

  4. Nossa, enquanto não descobrirem outros documentos ou o corpo que é o da Ana de verdade, não vai dar pra saber… Eu gosto de pensar que ela nasceu em 1501, assim ela teria vivido mais… :/

  5. Acredito que ela tinha 18-19 e que como já comentaram aqui talves a vissem como velha por sua personalidade forte e madura para sua idade, também levando em conta que Chapuys era um Anti Bolena ao ponto de dizer que ela era velha em sua execução e que Ana havia sofrido um aborto que tenha deixado ela com uma aparência desgastada.

    • Você está um pouco errônea em sua resposta Izabel ;) É bem comentado por historiadores e estudiosos que, quando começou a ver a queda de Ana Bolena, Chapuys começou a sentir uma certa simpatia por sua coragem. Em sua execução, Chapuys escreveu: “Ninguém jamais mostrou mais coragem ou maior prontidão para encontrar a morte do que ela, tendo, como diz o relatório, implorado e solicitado para aqueles que estavam com sua custódia para acelerar a sua execução. Quando vieram as ordens do rei para que a execução fosse adiada para hoje, ela parecia pesarosa e implorou e suplicou ao governador da Torre para que pelo amor de Deus, fosse ao rei e suplicasse, pois ela estava bem disposta e preparada para morrer, e queria que fosse feito imediatamente”. Ainda escrevendo para seu rei, Charles, Chapuys disse: “A espada do executor e sua própria morte serviram para separar e divorciar homem e mulher. No entanto, se tal era a sua intenção, parece-me que teria sido uma desculpa muito mais decente e honesta alegar que ela tinha sido casada com outro homem ainda vivo”.

      Ou seja, dá até para subentender que ele via os motivos que levaram a sua execução como falsos, e que teria sido ‘uma desculpa melhor’ alegar que ela tinha um contrato de casamento prévio para não precisar executá-la. Esse relato foi tirado de um artigo escrito por Lauren Mackay, publicado na revista History Extra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s