Ana de Cleves e o filho de Sua Majestade, o Rei

Ana de Cleves grávida

Sabemos que após o seu divórcio com Henrique VIII, Ana de Cleves tentou ao máximo não se envolver com intrigas políticas de qualquer espécie, clamando ser uma simples súdita e boa irmã do Rei. Mas embora tenha evitado os escândalos, o povo da Inglaterra não a havia esquecido. Muitos apreciavam a idéia de que Henrique deveria abandonar a jovem e frívola Catarina Howard para voltar para sua bondosa e repudiada esposa Ana de Cleves.

Apenas 16 meses depois do seu divórcio com o Rei, Catarina Howard caiu das graças reais, no final de 1541. Quando as notícias chegaram à corte de Ana em Richmond, as damas de Ana ficaram felizes e excitadas, acreditando que o Rei poderia voltar para Ana. As damas foram mais tarde interrogadas pelo Conselho Real sobre seus comentários audaciosos sobre os casamentos do Rei, e poucos dias depois uma fofoca grandiosa surgiu: que Ana de Cleves estava grávida, tinha dado a luz a um belo menino, que o rei era o pai e que ela não tinha dito a ele ou proclamado o fato. Esse rumor deixou Henrique e seu Conselho perplexos, especialmente porque Henrique tinha de fato feito diversas visitas à Ana em seu palácio em Richmond, e ainda mais porque Ana tinha visitado o rei em Hampton Court. O Conselho do Rei recebeu tal ordem:

“Sua Majestade acredita que seja indispensável que [o assunto] seja examinado… e que seja questionado a dita Ana de Cleves se realmente teve um filho ou não, como foi reportado; pois Sua Majestade foi informado que sim, e se foi… Sua Majestade colocará grande culpa em seus oficiais por não advertiram Sua Majestade se é verdade. “

Aparentemente, tal escândalo foi rastreado pelo Conselho e foi visto como uma simples fofoca, apesar de ter vindo de seis pessoas diferentes.  Anthony Browne e Ralph Sadler registraram que:

“Nós examinamos também, pouco antes do jantar, e um pouco depois, uma nova questão, sendo reportado que a Lady Ana de Cleves teria dado à luz a um menino; e que não era de ninguém menos que a Majestade, o Rei! [Isso] não é nada mais do que uma abominável calúnia”.

Tal fofoca tinha começado, aparentemente, em uma taverna contada pela sogra e pela esposa do taberneiro, que disse que havia ouvido da esposa de Lilgrave e também da velha Lady Carew, ou seja, Maria Bolena. Tal conto foi passado para o Dr. Cox, que imediatamente informou o Lorde do Selo Privado. O taverneiro foi levado em custódia pelo Bispo de Winchester, assim como a esposa de Lambert.

Eustace Chapuys, como sempre, também estava sabendo da fofoca, e em 11 de Dezembro de 1541 escreveu que “a coisa toda parece um julgamento de Deus”, pois após a indiscrição do comportamento de Catarina ter sido publicado, começaram a surgir rumores de que Ana havia sido confinada para um parto no último verão, e que ela era a verdadeira esposa do Rei.

Essa história dita como “absurda” deixou o Rei e o resto da Europa chocados, colocando Henrique em uma posição ridícula: sua esposa estava sendo investigada por adultério, e logo surge um rumor de que sua ex-esposa estivera grávida dele, e que já havia dado a luz a um menino.  Os apoiadores de Ana, seu irmão e seus aliados protestantes, logo arranjaram um encontro entre Ana e o Rei, para arrumar um reconciliação entre ambos – sabendo que Catarina Howard já não estava no jogo, poderia realmente ser uma possibilidade que o rei voltasse a se casar com Ana.

Sabe-se que Ana ainda queria voltar para os braços do Rei, e que ficou indignada quando soube que ele havia escolhido Catarina Parr para ser sua nova esposa. Dessa forma, podemos pensar que embora Ana não tenha ficado grávida e nem voltado para o rei após a execução de sua antecessora, com certeza dar um herdeiro para Henrique VIII era um dos desejos de Ana para que, quem sabe, o rei voltasse para ela.

Bibliografia:
STRICKLAND, Agnes; STRICKLAND, Elizabeth. Lives of the queens of England, from the Norman conquest. Oxford University: 1851.
Letters and Papers, Foreign and Domestic, Henry VIII, Volume 16, 1540-1541. Acesso em 17 de Junho de 2015.

Anúncios

6 comentários sobre “Ana de Cleves e o filho de Sua Majestade, o Rei

  1. Ela foi a mais esperta de todas, ficando longe de encrenca. Muito se especula, mas na verdade ela era muito feliz em sua vida: tinha dinheiro, amigos, liberdade e a amizade real. Henrique era encrenca pura. Palmas para essa mulher inteligente.

    • Na verdade não é especulação. Há diversos registros que contam que Ana queria muito casar com Henrique após a anulação do casamento dos dois, e ainda mais depois da execução de Catarina Howard. Acredita-se que ela também não tenha recebido bem a notícia do casamento dele com Parr. Também sabemos que no final de sua vida, Ana estava seriamente endividada e que ela tentou voltar para a Alemanha algumas vezes alegando não estar sendo bem tratada na Inglaterra :/

  2. Uma ironia do destino mesmo é a noiva que ele repudiou, ter dado outro filho homem para ele, se é que era de Henrique mesmo. Será que essa criança se desenvolveu? Se sim, a história poderia ter sido outra caso ele tivesse casado com ela e soubesse que seu herdeiro não iria viver muito tempo no trono.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s