Seis Esposas com Lucy Worsley – Episódio 1 de 3

Como prometido, a série Six Wives With Lucy Worsley já pode ser vista (ou desvista haha) legendada. Exibida no ano passado, Lucy prometia contar a ‘verdadeira’ história das seis esposas – o que por si só já é uma premissa complicadíssima. Nesse episódio, Lucy conta grande parte da história de Catarina de Aragão.

Minha análise é a seguinte: quem leu o livro de Antonia Fraser, sabe que claramente o casamento de Catarina com Arthur Tudor não era uma oportunidade para Fernando e Isabela de Castela – era uma oportunidade para os Tudor, recém-estreados no cenário europeu, e que precisavam desesperadamente de alianças. Certamente Catarina estava velha para ter filhos ao se aproximar dos 30 anos, mas a própria Margaret Tudor não queria que moças jovens fossem obrigadas a terem filhos tão cedo quanto ela. Erro grotesco, Ana Bolena nunca esteve comprometida com Henry Percy – ela estava é comprometida com Piers Butler, que foi o motivo pelo qual ela foi trazida da França para a Inglaterra. De fato, acredita-se que Henrique tenha ordenado separar Ana e Percy não porque ele já estava apaixonado por Ana, mas sim porque Ana já era comprometida com Butler. Também acho irônico como a maioria parece descartar o fato de que Maria também frequentou a corte francesa junto de Ana. Pior que isso, foi a cena feita em torno do presente de Ana para Henrique: acredita-se que ele tenha sido enviado como uma resposta às cartas e aos avanços do Rei, e por mais que pareça surpreendente para nós, o romance deles foi segredo absoluto na corte durante vários anos – Ana nunca teria entregue esse presente na frente de todos, e nem o rei o teria recebido. Divertidamente, Lucy realmente foi a primeira pessoa com permissão para filmar as cartas, mas com a restrição de que ela não filmaria nem falaria sobre o desejo de Henrique de beijar os “patinhos” (“seios”) de Ana, que foi registrado em uma das cartas! Na realidade, se divorciar sendo católico não era tão impossível: vários já tinham conseguido a proeza – o que enfraquecia a situação de Henrique era Carlos, sobrinho de Catarina, que tinha grande poder sobre o Papa. A passagem de Levítico não foi ‘descoberta’ só na época do casamento – ela já aparecia nos registros antes do casamento de Henrique com Catarina, e um dos conselheiros da então princesa espanhola disse que achava improvável que o casamento de Henrique com ela fosse acontecer justamente por conta disso. Catarina não insistiu em ir à Blackfriars – ela foi convocada à aparecer no julgamento.

 

Anúncios

13 comentários sobre “Seis Esposas com Lucy Worsley – Episódio 1 de 3

  1. Carrega rápido, assisti o primeiro episódio Catarina de Aragão que é legendado, os outros não são?

  2. O que você achou Boullan – Tudo sobre Ana Bolena e a Era Tudor? Eu gostei, acho a Lucy Worsley bastante carismática, gosto dos documentários dela, mas, nesse caso, apesar de ter gostado, achei mais do mesmo, nada de novo

    • Então nesse link do dailymotion tem todas as observações que eu fiz. Eu até curti a idéia de um “”novo”” documentário querendo dar uma “nova” visão, mas já achei improvável logo de cara, já que na verdade não tem nada de novo para ser descoberto. Mas o fato dela falar vários erros historicamente grotescos (como afirmar que Ana era comprometida formalmente com Henry Percy) me deixou bastante desapontada.

      • Apesar de também ser uma obra de ficção, ainda fico com Wolf Hall no sentido da tentativa de trazer algo novo. Gostei muito da mudança de perspectiva quanto a questão matrimonial de Henry e tendo Thomas Cromwell como destaque.

        • Concordo Isabella! Achei um absurdo, em uma era ‘pós-Wolf Hall’, onde muita gente se voltou para a história desse homem e sua influência na corte de Henrique VIII, Lucy Worsley sequer citá-lo ou a Thomas Wolsey.

  3. Não assisti a série, mas olhando as fotos, achei péssimas as escolhas das atrizes (Catarinas de Aragão e Parr e Ana Bolena muito velhas, além de nada parecidas com as retratadas nos quadros, Ana de Cleves e Catarina Howard nada parecidas tbm) e ainda colocaram o chapéu da Catarina Parr na Howard 😐

    • Eu até gostei da escolha, principalmente de Jane Seymour. Ana Bolena nunca gosto porque aparentemente é impossível encontrar uma atriz que tenha tanto cabelos quanto olhos castanhos escuros; Aragão o ideal seria ser ruiva ou com cabelo castanho claro. Cleves está lindona, então gostei mesmo não sendo muito parecida. Praticamente todos os capelos estavam horríveis, pegaram a maioria de outras adaptações históricas da BBC (principalmente Wolf Hall) e misturaram tudo. Tem capelo até do reinado de Maria I e Elizabeth :p

      • Ana bolena tiene las características de la verdadera , cabellos obscuros y ojos obscuros y realmente catalina de aragon no tiene el cabello como debería pero al menos no es morena como siempre la ponen y sus ojos son azules .

        • No, Claire Cooper has clear eyes (or, at least, they are not ‘black’ as they should be). But I liked all the actresses.

  4. A mi me gusto mucho , lucy wolsey es muy buena historiadora y siempre es muy justa con lo que tiene a la mano dando visiones menos esteriotipadas a las esposas pero sobre todo a diferencia de otros programas o documentales ella se centro bastante en la historia de catalina de aragon y nos dio unas escenas lindas entre henry y ella , no todos muestran eso ,la mayoría prefiere contar los problemas en su relación como los abortos , se olvidan de que henry estuvo casado con ella mas de lo que estuvo con todas sus demás esposas juntas y que tuvieron muchos años de felicidad antes de los problemas , otra cosa que me gusto es que lucy no pone a catherine howard como solo la esposa que fue infiel y ya , nadie lo pone en duda siendo que catherine era súper joven cuando se caso con henry , ella da otra posible teoría que creo que esta bien fundamentada

    • But then there it is. I confess that from all the documentaries I have seen, none have shown the wives in a stereotyped way. Everyone has explored the possible aspects of wives and their ‘versions’ of history. What Lucy should have said is about the stereotypical view of the wives in films and series, and then I would agree. But to say that no one ever approached wives like that in a documentary is to deliberately ignore “The Six Wives of Henry VIII (2001), for example, which was a fantastic documentary made by David Starkey. I even liked her attempt to approach Catherine, but to me she entered the same commonplace of all, showing Catherine betraying the king during her marriage. If she said she did not cheat, why not show a theory that maybe she only slept with the boys BEFORE the marriage with the king? That would be to approach a wife in an innovative way.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s