O fumo e o tabaco na Inglaterra Tudor

Xilogravura de uma taverna Tudor

Os espanhóis foram os primeiros europeus a serem introduzidos ao tabaco. Rodrigo de Jerez e Luis de Torresm que viajaram junto de Cristóvão Colombo ao Novo Mundo, geralmente ganham o crédito por terem experimentado primeiro. Uma vez que a maioria dos espanhóis desprezava os índios, eles também desprezavam o uso do tabaco. Gonzalo Fernándes de Oviedo, o governador militar de Hispaniola, disse que ‘a ingestão de um determinado tipo de fumo, que eles [os índios] chamam de tabaco (…) é uma prática especialmente prejudicial’. O ódio espanhol para o tabaco, entretanto, não se limitou aos consumidores índios da planta, mas também ao seus concidadãos europeus que o consumiam, em parte por causa de suas propriedades viciantes. De acordo com Iain Gately, para eles a ‘indulgência excessiva ou obsessiva em qualquer coisa venal é classificada pura e simplesmente como um pecado’. Continuar lendo

Anúncios

A rainha viúva realmente estava envolvida com os avanços de Seymour em Elizabeth Tudor?

Muitas pessoas estranham porque Catarina Parr, uma mulher viúva três vezes, inteligente e religiosa, teria feito parte dos avanços que Thomas Seymour, seu marido, tinha feito com Elizabeth Tudor. Rasgar seu vestido em pedaços enquanto a Rainha segurava Elizabeth, visitar a jovem em seu quarto usando apenas uma camisa são apenas dois dos escândalos rodeando a jovem princesa e Seymour. Mas teria a Rainha realmente participado de tais eventos? Continuar lendo

Cartas trocadas entre Catarina Parr e o rei Henrique VIII

Catarina Parr casou-se com o rei Henrique VIII em 12 de julho de 1543, em Hampton Court. Henrique foi seu terceiro marido, e embora Catarina não estivesse apaixonada por ele, ela fez de tudo para que seu casamento fosse bem-sucedido. Ela era, em todos os aspectos, admiravelmente adequada para a tarefa, tendo experiência na gestão de maridos doentes e temperamentais. Ela era inteligente e comprometida, e participou plenamente na vida da Corte de Henrique VIII. Continuar lendo

A “Crônica Espanhola” e sua influência em Catarina Howard

Depois de ter sido executada em 13 de fevereiro de 1542, Catarina Howard passou a viver na ficção. O interesse pela vida desta jovem rainha começou quase imediatamente, assim como as tentativas de reescrever a sua história – uma tarefa realizada por um comerciante espanhol que morava na Londres dos Tudor. Seu conto, que incluiu e possivelmente inventou grande parte da história que conhecemos de Catarina Howard, estava cheio de erros e fatos históricos – como nomes e datas e incorretas – mas mesmo assim, mostrou-se extremamente influente. Continuar lendo

3 de setembro de 1548: O estado da Rainha Viúva

Cena do filme Young Bess, 1953.

No início de fevereiro de 1549, a boa amiga da Rainha Viúva e ex-dama de companhia, Elizabeth Tyrwhitt-Oxenbridge, que escreveu sobre seu estado de espírito e comportamento em 3 de setembro de 1547. Lady Tyrwhitt escreveu isso durante o tempo em que Seymour estava sendo interrogando por traição, pouca semanas depois. O original foi transcrito e publicado por Samuel Haynes no século 18, no livro: “A Collection of State Papers, Relating to Affairs..From the Year 1542-1570, Transcribed from Original Letters and other Authentick Memorials, Never before Publish’d, Left by William Cecill Lord Burghley, and Now remaining at Hatfield House in the Library of the Right Honourable the present Earl of Salisbury”. O documento não estava listado no interrogatório de Seymour – é possível que Heynes tenha escrito a partir de um único original perdido. Continuar lendo

O Romance de Henrique VII e Elizabeth de York

Foto promocional da série ‘The White Princess’.

Tem sido afirmado que Henrique a tratava Elizabeth com austeridade e crueldade, e que a felicidade dela foi seriamente afetada tanto pela conduta dele em relação a ela quanto pela severidade com sua mãe. Alguns acreditam Henrique tinha tanta aversão a Casa de York que isso refletia em seu quarto e cama. No entanto, parece ser poucas as provas de que Henrique se comportava mal com a sua esposa e sua sogra, Elizabeth Woodville. Continuar lendo