O rei e suas cinco esposas: Os Amores de Henrique VIII (1933)

posterUm dos filmes mais conhecidos sobre o rei Tudor, “The Private Life of Henry VIII” é curioso pois começa com a execução de Ana Bolena, sua segunda esposa. Alexander Korda, o diretor, estava à procura de um projeto que fosse apropriado para o ator Charles Laughton e sua esposa, Elsa Lanchester e originalmente, a história iria se concentrar exclusivamente no quarto casamento do rei com Ana de Cleves, mas o projeto cresceu para incluir as cinco últimas esposas de Henrique: a primeira, Catarina de Aragão, foi omitida porque os envolvidos no projeto não tinham nenhum interesse em mostrá-la, descrevendo-a apenas como uma ‘senhora respeitável’ em um dos interlúdios do filme.

Merle Oberon, que se tornaria uma das atrizes mais belas de Hollywood nas décadas de 1930 e 1940 teve um papel relativamente pequeno no filme como Ana Bolena. No entanto, foi uma aparição memorável, e a atriz tornou-se fascinada pelo seu personagem, pendurando até um retrato de Ana em seu apartamento. Sua frase mais marcante durante o filme foi, “Não é uma pena perder uma cabeça como essa?” Continuar lendo

A construção da rainha virgem em “Young Bess” (1953)

poster“Young Bess”, lançado aqui no Brasil com o título de “A Rainha Virgem” (embora o filme não mostre, realmente, Elizabeth subindo ao trono), é um filme que mostra o início da vida de Elizabeth Tudor até a véspera de sua ascenção ao trono inglês. Dirigido por George Sidney, foi baseado no romance “A aurora de Elizabeth” escrito por Margaret Irwin. Embora quase esquecidos hoje, os livros de Irwin foram bastante populares em seu tempo. A MGM prontamente adquiriu seus direitos autorais. Lançado na semana da coroação da rainha Elizabeth II em 1953, o filme é altamente ficcional e conta sobre o início da adolescência de Elizabeth. Continuar lendo