Como Henrique VIII foi influenciado pelas mulheres de sua vida

Todos sabemos que aos 10 anos de idade as crianças já mostram suas personalidades, embora eles possam ser moldados por eventos. Neste ponto de sua vida, Henrique estava em uma família que tinha ganhado o trono da Inglaterra pela força, ao invés de direito. Seus pais sentiam que sua nova monarquia era precária, pois ainda tinham inimigos que queriam derrubá-lo do trono. Apesar de que Henrique tenha sido protegido e mimado – embora não tanto quanto seu irmão mais velho e herdeiro, o Príncipe Arthur – ele pode ter sentido o desconforto de seus pais, sempre ameaçados em sua dinastia. Continuar lendo

O rei e suas cinco esposas: Os Amores de Henrique VIII (1933)

posterUm dos filmes mais conhecidos sobre o rei Tudor, “The Private Life of Henry VIII” é curioso pois começa com a execução de Ana Bolena, sua segunda esposa. Alexander Korda, o diretor, estava à procura de um projeto que fosse apropriado para o ator Charles Laughton e sua esposa, Elsa Lanchester e originalmente, a história iria se concentrar exclusivamente no quarto casamento do rei com Ana de Cleves, mas o projeto cresceu para incluir as cinco últimas esposas de Henrique: a primeira, Catarina de Aragão, foi omitida porque os envolvidos no projeto não tinham nenhum interesse em mostrá-la, descrevendo-a apenas como uma ‘senhora respeitável’ em um dos interlúdios do filme.

Merle Oberon, que se tornaria uma das atrizes mais belas de Hollywood nas décadas de 1930 e 1940 teve um papel relativamente pequeno no filme como Ana Bolena. No entanto, foi uma aparição memorável, e a atriz tornou-se fascinada pelo seu personagem, pendurando até um retrato de Ana em seu apartamento. Sua frase mais marcante durante o filme foi, “Não é uma pena perder uma cabeça como essa?” Continuar lendo