Thomas More: Inquisidor, Torturador e Santo

santo thomas more

Centenas de Igrejas Católicas levam o nome de Sir Thomas More, o advogado do século 16, estadista e executor da ortodoxia. Católicos reverenciam Sir Thomas como um mártir porque ele foi decapitado por se recusa a dizer que a autoridade do rei Henrique VIII substituía a do Papa. Mesmo nos círculos seculares e humanistas, More muitas vezes recebe grande respeito, principalmente por suas colaborações com o humanista holandês Desiderius Erasmus, também conhecido como Erasmo de Hotterdan, e parte também por conta da forma com que ele foi famosamente retratado no filme O Homem que Não Perdeu sua Alma – um fervoroso católico que preferiu morrer a trair suas convicções. Continuar lendo

Como Henrique VIII foi influenciado pelas mulheres de sua vida

Todos sabemos que aos 10 anos de idade as crianças já mostram suas personalidades, embora eles possam ser moldados por eventos. Neste ponto de sua vida, Henrique estava em uma família que tinha ganhado o trono da Inglaterra pela força, ao invés de direito. Seus pais sentiam que sua nova monarquia era precária, pois ainda tinham inimigos que queriam derrubá-lo do trono. Apesar de que Henrique tenha sido protegido e mimado – embora não tanto quanto seu irmão mais velho e herdeiro, o Príncipe Arthur – ele pode ter sentido o desconforto de seus pais, sempre ameaçados em sua dinastia. Continuar lendo

Os anos celibatários de Henrique VIII

Henrique e Ana

A menopausa de Catarina de Aragão ocorreu por volta de 1525, depois de sete anos sem filhos. Por volta de 1527, Ana tinha ganhado a atenção do rei Henrique VIII, recusando-se em se tornar usa amante. No ano seguinte, o rei disse ao Cardeal Campeggio que ele não tinha tido relações sexuais com Catarina há dois anos, embora eles partilhavam a cama para manter as aparências. Continuar lendo

O rei e suas cinco esposas: Os Amores de Henrique VIII (1933)

posterUm dos filmes mais conhecidos sobre o rei Tudor, “The Private Life of Henry VIII” é curioso pois começa com a execução de Ana Bolena, sua segunda esposa. Alexander Korda, o diretor, estava à procura de um projeto que fosse apropriado para o ator Charles Laughton e sua esposa, Elsa Lanchester e originalmente, a história iria se concentrar exclusivamente no quarto casamento do rei com Ana de Cleves, mas o projeto cresceu para incluir as cinco últimas esposas de Henrique: a primeira, Catarina de Aragão, foi omitida porque os envolvidos no projeto não tinham nenhum interesse em mostrá-la, descrevendo-a apenas como uma ‘senhora respeitável’ em um dos interlúdios do filme.

Merle Oberon, que se tornaria uma das atrizes mais belas de Hollywood nas décadas de 1930 e 1940 teve um papel relativamente pequeno no filme como Ana Bolena. No entanto, foi uma aparição memorável, e a atriz tornou-se fascinada pelo seu personagem, pendurando até um retrato de Ana em seu apartamento. Sua frase mais marcante durante o filme foi, “Não é uma pena perder uma cabeça como essa?” Continuar lendo

Quando Ana Bolena se casou com Henrique VIII?

bou

A mais famosa esposa de Henrique VIII, Ana Bolena, foi coroada em uma cerimônia magnífica cheia de propaganda política e extravagância real. No entanto, os detalhes de seu casamento são menos conhecidos e uma confusão considerável o rodeia.

A versão tradicional dos acontecimentos e muitas vezes repetidas em biografias e livros didáticos é que eles se casaram em 25 de Janeiro de 1533. De acordo com Nicholas Harpsfield, apologista católico escrevendo durante o reinado de Maria I, os únicos presentes no local eram: Henrique Norris e Thomas Henegage, amigos do rei; e Anne Savage, amiga de Ana. Um mês depois, Eustace Chapuys registrou que o casal se casou na presença apenas do pai, mãe, irmão e duas amigas íntimas de Ana Bolena. Continuar lendo

24 de Janeiro de 1536: O dia que mudou Henrique VIII

_Renaissance_FestivalO dia 24 de Janeiro de 1536 mudou o rei Henrique VIII, e não para melhor. Catarina de Aragão tinha morrido no início do mês, e é provável que o rei estivesse em um estado de espírito jubiloso. A morte de sua ex-esposa pôs fim a mais de uma década de disputa sobre a validade de seu casamento, e as relações conflituosas com a Espanha agora poderiam ser restauradas. Ana Bolena, sua nova rainha e esposa, estava grávida novamente e esta criança certamente seria seu almejado herdeiro. O mês de Janeiro foi repleto de festas, dança e um torneio. Henrique, amante de esportes, decidiu competir. Com mais de quarenta anos e mais pesado do jamais tinha sido, o rei era sensível sobre sua destreza física. Continuar lendo